Mural

Blog dos correspondentes comunitários da Grande SP

 -

Blog é escrito por correspondentes comunitários --em sua maioria estudantes ou já formados em jornalismo, mas, sobretudo, interessados em contar o que se passa na região em que moram, na periferia da Grande SP.

Perfil completo

Publicidade
Publicidade

Após confusão, policiais fazem a segurança da estação Francisco Morato

Por Blog

Por Cleber Arruda

Os passageiros que passaram hoje pela estação Francisco Morato (Grande SP) da linha 7 Rubi da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) encontraram uma nova grade perto das catracas, que foram consertadas após terem sido detonadas durante o tumulto no local no dia anterior.

A circulação dos trens estava normal e muitos policiais faziam a segurança do local.

“Nem parece aquele cenário de guerra que encontrei ontem. Colocaram até um grade para reforçar a segurança, além de um grande número de policiais na porta de estação”, disse o ator e radialista Andreh Gomez, de 28 anos.

A confusão iniciada após uma falha no sistema dos trens, por volta das 7h da quinta-feira, acabou em confronto com a polícia.

“Havia helicópteros, policiais, bombas, violência… Muitas pessoas ficaram feridas sem ter nada a ver com o que estava acontecendo. Tratei de sair o mais rápido que pude dali” relembra Gomez, que acabou perdendo o dia de trabalho, por conta da falha nos trens.

O webdesigner Edmar Colin, de 18 anos, comparou a confusão com o tumulto de um dia de clássico de futebol por ter visto manifestantes gritando o nome de um clube enquanto quebravam a estação.

“Eles pegavam extintores de incêndio e jogavam para o alto, nas paredes. Invadiram a bilheteria e atearam fogo. Mas o que mais me chocou foi ver senhoras participando daquele vandalismo”, conta.

Colin, que entra no trabalho às 9h, só conseguiu chegar às 13h e lamenta a violência que presenciou. “É totalmente desnecessário esse vandalismo. E se eles não arrumassem a estação? Como ficaríamos? O transporte já é ruim do jeito que está e ainda quebram tudo”.

 

Cleber Arruda, 30, é correspondente do Jardim Damasceno.
@CleberArruda
cleber.mural@gmail.com

Blogs da Folha