Mural

Blog dos correspondentes comunitários da Grande SP

 -

Blog é escrito por correspondentes comunitários --em sua maioria estudantes ou já formados em jornalismo, mas, sobretudo, interessados em contar o que se passa na região em que moram, na periferia da Grande SP.

Perfil completo

Publicidade
Publicidade

Itaim Paulista mantém área verde por iniciativa da população

Por izabela moi
Por Vander Ramos
“Nos anos 80, aqui tinha uma enorme fazenda cheia de árvores que dava gosto de ver. Hoje, derrubaram tudo e construíram estes prédios do CDHU”, diz a costureira Maria Aparecida Gomes, 91.
Dados oficiais da Secretaria Municipal do Verde e Meio Ambiente (SVMA) e divulgado pela Rede Nossa São Paulo revelam que o bairro do Itaim Paulista, no extremo leste paulistano, possui o menor índice arbóreo dentre os 96 distritos da cidade de São Paulo.  A cobertura verde representa apenas 2,16% do total de sua área.
Reformas no Parque Ecológico Central do Itaim Paulista
O bairro foi o que menos plantou árvores nos últimos três anos, segundo SVMA. Foram apenas 2.262 mudas de árvores contra 186.094 do bairro Capela do Socorro, na zona sul e o primeiro do ranking no mesmo período.  Além disto, áreas verdes foram transformadas em conjuntos habitacionais nas últimas duas décadas.
A última ação coletiva para o plantio de árvores no Itaim Paulista aconteceu em 2008, quando alunos do oitavo ano do ensino fundamental do colégio Dante Alighieri, cujo prédio fica distante 40 km dali, plantaram mais de 1.300 árvores na região do Jardim Nazaré.  De lá para cá a quantidade anual não passou de mil árvores novas plantadas na região.
Árvores plantadas em 2008 pelos alunos do colégio Dante Alighieri
O Itaim Paulista é caracterizado por construções de condomínios da CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano) do governo estadual instalados em antigas áreas verdes.
Até 2010 a região contava com apenas três parques municipais. Nos dois últimos anos, o bairro recebeu mais três parques que hoje somam 268,6 mil m2 de área verde protegida. Um deles veio por iniciativa da própria população.
Vista aérea do Parque Ecológico Central do Itaim Paulista
Próximo ao centro comercial do bairro está em fase final a obra do parque Ecológico Central do Itaim Paulista, com 34 mil m2. Em 2006, esta área iria abrigar um condomínio de alto padrão. Moradores se reuniram e criaram um fórum ambiental para discutir sobre a utilização do local com o poder municipal. Seis anos após, a área foi adquirida por R$ 18,6 mi pela prefeitura e tornou realidade o sonho coletivo da comunidade.
“Eu não acreditava que este terreno seria um parque. Muito se falava, mas nada acontecia de verdade”, comenta o comerciante Mauricio Fontes Guerra, 45.
“Quando disseram que haveria casas desapropriadas, eu odiei a proposta dos meninos do fórum, mas agora elogio a iniciativa e agradeço”, conta a aposentada Cleide Nunes, 78.
Depósito de veiculos ameaça ecossistema no Parque Jardim Quississana
Vander Ramos, 51, é correspondente do Itaim Paulista.
@vander521
vander.mural@gmail.com

Blogs da Folha