Mural

Blog dos correspondentes comunitários da Grande SP

 -

Blog é escrito por correspondentes comunitários --em sua maioria estudantes ou já formados em jornalismo, mas, sobretudo, interessados em contar o que se passa na região em que moram, na periferia da Grande SP.

Perfil completo

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Terminal de ônibus em Poá não tem nem cobertura

Por izabela moi

 

 

Por Tamiris Gomes

 

O terminal de ônibus central do município de Poá, na região da Grande São Paulo, tem nome de campeão: Ayrton Senna. Mas, diferente do piloto brasileiro, as obras que visam melhorias no terminal seguem a passos lentos.

 

 

Nota-se a falta de manutenção no local. As coberturas para os bancos de espera estão danificadas, amassadas e algumas até tortas, a ponto de cair _quando há cobertura.

 

O terminal não possui sanitários e nenhum sistema de informação de horários dos itinerários. Sem contar que suas calçadas não são acessíveis para cadeirantes.

 

Por lá, passam ônibus municipais que circulam por bairros como Perracine, Picosse, Jardim América e Cidade Kemel, na zona leste da capital paulista. Além disso, as principais linhas de ônibus intermuniciais que transitam pela cidade têm parada no terminal para os passageiros com destino a Itaquaquecetuba, Santa Isabel, Mogi das Cruzes, Ferraz de Vasconcelos e, claro, São Paulo.

 

Para a moradora de Poá Paloma Ballester, 21, estudante de arquitetura e urbanismo, a cobertura dos pontos para abrigar a população é falta básica. “Um terminal tem de oferecer, no mínimo, espaço de acomodação para passageiros, lixeiras, sanitários e informação. Não adianta termos ônibus acessíveis, sem termos um ponto de ônibus condizente. Além disso, necessita sinalização sonora, piso tátil para cegos, rampas e telefonia pública”, aponta.

 

O também universitário Gustavo Corrêa, 21, que cursa análise e desenvolvimento de sistemas, diz como seria, para ele, o terminal ideal.  “Acho que o terminal deveria ter uma cobertura daquelas bem extensas, como nos terminais do Tatuapé e de Mogi das Cruzes. Aqui, além de estar tudo quebrado, quando chove, a pessoa se molha toda.”

 

O terminal Ayrton Senna é bem próximo da estação de trem da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) de Poá. O prefeito Francisco Pereira de Sousa, conhecido por Testinha, prometeu reformá-lo em sua campanha eleitoral, incluindo proposta de construir uma conexão entre estação e terminal.

 

A assessoria de imprensa da prefeitura de Poá afirma, em nome do diretor da Secretaria de Obras, Ivan Machado, que existe um estudo para a construção de um terminal, mas que é para uma segunda etapa da obra de reforma (mas não dizem quando será feita, apenas que será uma “medida posterior, pois a CPTM ainda analisa o projeto”).

 

Estátua do piloto Ayrton Senna, que dá nome ao terminal

 

Tamiris Gomes, 21, é correspondente de Poá.
@tamigomes_
tamirisgomes.mural@gmail.com

 

Blogs da Folha