Campanha na internet pode ajudar o Sarau do Binho

Por Blog

Por Karol Coelho

O Sarau do Binho acontece há oito anos em um bar da região do Campo Limpo, na zona sul de São Paulo. Em maio deste ano, o estabelecimento foi fechado pela prefeitura por falta de licença de funcionamento.

Para continuar o projeto, os organizadores do sarau se inscreveram na plataforma catarse.me, uma espécie de ‘vaquinha virtual’ para financiar projetos que precisam de dinheiro. Os interessados podem fazer doações a partir de R$ 10.

O Sarau do Binho quer arrecadar R$ 20 mil. A campanha, que termina neste sábado, já conseguiu R$ 16 mil. Caso a meta não seja atingida, o dinheiro de quem já doou será devolvido.

O valor arrecadado será destinado ao pagamento das multas da prefeitura, ao lançamento de um livro sobre a iniciativa e à Bicicloteca (empréstimos de livros em uma bicicleta), entre outras coisas.

Em junho, o Sarau do Binho aconteceu no Espaço Clariô de Teatro, em Taboão da Serra, na Grande SP

Assim que o bar foi fechado, pessoas começaram a se articular na internet com a frase “Sarau do Binho Vive”. Um protesto em frente à prefeitura chegou a ser organizado. “O bacana é que as pessoas façam parte, mas é necessário manter o diálogo para que as coisas não percam o rumo”, afirma Robson Padial, o Binho.

O sarau é uma das primeiras iniciativas da região do Campo Limpo a se inscrever no Catarse. Mais de 200 pessoas já contribuíram. “Uma vez, a gente colaborou com uma campanha. Agora surgiu a ideia de criar a nossa”, explica Binho.

Após o fechamento do bar, o Sarau do Binho se tornou itinerante. Na próxima quinta-feira (16/8), será celebrado no Armazém Piola, às 20h, na rua Aspicuelta, 547, Vila Madalena.

 

Karol Coelho, 20, é correspondente do Campo Limpo.
@karolcoelho_
karol.mural@gmail.com