Mural

Blog dos correspondentes comunitários da Grande SP

 -

Blog é escrito por correspondentes comunitários --em sua maioria estudantes ou já formados em jornalismo, mas, sobretudo, interessados em contar o que se passa na região em que moram, na periferia da Grande SP.

Perfil completo

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Projeto que une skate e educação tem futuro incerto em Poá

Por Blog

Em meio aos tablados, trilhos, rampas e cones, skatistas experientes ajudam os aspirantes. Uma queda e outra não os fazem desistir. Levantam-se e repetem a sequência. Força essa que dá estímulo para que o “Manobra do Bem”, uma projeto da ONG Social Skate, de Poá, na Grande São Paulo, siga em seu propósito.

Isso porque as quadras da rua Monte Alegre, em Calmon Viana –até então um lugar obsoleto, sem uso– onde as mais de 50 crianças treinam e aprendem a andar de skate, é trecho por onde passará o Rodoanel Leste, em fase de construção desde 2011.

Quando perguntado sobre o rumo do projeto diante da obra –prevista para concluir em 2014–, o idealizador da iniciativa e também skatista, Sandro Soares, 35, diz que “dará um jeito”. “Aqui será um viaduto, o espaço abaixo será plano. Conversaremos com a Prefeitura de Poá para que viabilizem o local e que continuemos nosso trabalho”, afirmou ele.

Quadra onde crianças treinam, em Calmon Viana, será desativada para obras do Rodoanel

Depois de participar de projetos de inclusão por meio da prática do skate por 10 anos na Fundação Casa –antiga Febem–, Soares continuou a missão e trouxe a ação à sua comunidade, em 2010.

“Meu primeiro contato com jovens foi na Febem e serviu como um grande laboratório. E aqui [Calmon Viana] é onde meus filhos crescem. Eu quero um lugar melhor para eles e para as crianças da região.”

O projeto oferece não somente o ensino de técnicas de skate, mas regras de convivência e respeito ao próximo. “O skate, juntamente com a educação, pode plantar sementes do bem. Nossa intenção é formar pessoas de valores e não apenas campeões no skate. Isso é tão mais importante do que criar um bom atleta. É o que nós idealizamos”, explicou.

A parte educativa fica a cargo da pedagoga Leila Vieira, 31, mulher de Soares. Ela acompanha o rendimento das crianças na escola, por exemplo, e avalia, individualmente, o desenvolvimento de cada um durante as aulas. “Que eles sejam ótimos skatistas, mas que também sejam ótimos alunos, ótimos filhos e ótimos trabalhadores, no futuro”, resumiu Leila.

Projeto ensina skate para mais de 50 crianças de Poá

Os encontros são sempre aos sábados e domingos, mas, eventualmente, podem ocorrer no meio da semana. Caminhando de forma independente, a ação angaria verba com vendas de camisetas, doações em geral e auxílio da prefeitura na alimentação e transporte, quando necessário.

Mais um estímulo é que o projeto já plantou suas sementes até fora do Brasil. De acordo com Soares, a criação da “The Next Up Fundation”, de Orange, na Califórnia (EUA), teve como inspiração o “Manobra do Bem”.

O Rodoanel pode passar por cima da quadra, mas não passará pelos sonhos desses 50 meninos e meninas. “Até lá ficaremos aqui”, disse Soares.

Tamiris Gomes, 22, é correspondente de Poá.
@tamigomes_
tamirisgomes.mural@gmail.com

Blogs da Folha