Mural

Blog dos correspondentes comunitários da Grande SP

 -

Blog é escrito por correspondentes comunitários --em sua maioria estudantes ou já formados em jornalismo, mas, sobretudo, interessados em contar o que se passa na região em que moram, na periferia da Grande SP.

Perfil completo

Publicidade
Publicidade

Carapicuíba tem greve de servidores públicos há 4 dias

Por Blog

Iniciada na segunda (4) pelos coletores de lixo, a greve dos servidores de Carapicuíba já tem a adesão das pajens (que trabalham em creches municipais) e de vários setores operacionais, como motoristas, mecânicos e agentes de trânsito.

Assim que os servidores iniciaram a greve, a prefeitura anunciou a contratação emergencial de coletores pela internet e com carros de som, que circularam por todos os bairros de Carapicuíba.

Pátio cercado por grevistas guarda veículos da frota municipal

Os motivos da greve são a falta do reajuste anual em fevereiro, o atraso da entrega de cestas básicas desde novembro, a redução de jornada para enfermeiras e merendeiras, e a rescisão de contratos de trabalho, entre outras reivindicações específicas de cada categoria..

As pajens querem equiparação salarial com as auxiliares de desenvolvimento do ensino básico, ou adebs, que ganham mais e possuem funções similares. “Elas não querem limpar vômito das crianças, só nós fazemos limpeza”, reclama uma pajem com mais de dez anos no cargo. “E se for para brincar a gente brinca; para cantar a gente canta também. Creche não precisa de professora”. O salário atual das adebs, estudantes de pedagogia, é de R$ 972,48, e o das pajens R$ 662,43.

Há muitos funcionários que não aderiram à greve, mas não podem sair com carros do pátio por causa do piquete. “Só os serviços de emergência estão sendo feitos, com saída por um portão lateral”, explica José Roberto Silva, secretário de Serviços Municipais.

Cerca de 150 grevistas votam para debater rumos da greve no pátio onde ficam os veículos municipais

Abono de R$ 35,00

O valor de R$ 35,00 oferecido pelo prefeito Sérgio Ribeiro foi o principal motivo para a assembléia decidir manter a greve na tarde de ontem. Esse valor representa 5,3% sobre o menor salário (R$ 662,48), e 1,2% do maior salário (R$ 2.917,01) – mas não é um reajuste incorporado, e sim um abono. Em 2011, foi concedido um abono de R$ 100, estendido até o final deste ano.

O acordo proposto também prevê a entrega escalonada das cestas atrasadas, que seriam pagas em dinheiro (R$ 74 cada uma) a partir de abril. Para os motoristas e coletores de lixo, haveria aumento da gratificação. E as pajens teriam 6% de aumento. Novas negociações estavam marcadas para o começo da noite desta quinta (7).

Em janeiro, a Prefeitura de Carapicuíba reestruturou o quadro de servidores efetivos e comissionados.

Tal mudança beneficiou pelo menos dois cargos com aumento real. Foi o caso dos fiscais de tributos, que tiveram elevação salarial de 76% (de R$ 972,48, para R$ 1.711,06), e dos monitores, que tiveram 48% de ganho.

Mônica Oliveira, 47, é correspondente comunitára de Carapicuíba
@idmonica
monicaoliveira.mural@gmail.com

Blogs da Folha