Mural

Blog dos correspondentes comunitários da Grande SP

 -

Blog é escrito por correspondentes comunitários --em sua maioria estudantes ou já formados em jornalismo, mas, sobretudo, interessados em contar o que se passa na região em que moram, na periferia da Grande SP.

Perfil completo

Publicidade
Publicidade

Na Vila Itaim, caminhões fogem de pedágios e invadem ruas pequenas

Por Blog

As ruas da Vila Itaim, zona leste de São Paulo, não tiveram mais sossego depois da inauguração em 2002 do viaduto Carlito Maia que liga o bairro à avenida Marechal Tito. A região virou um atalho para motoristas dos municípios vizinhos –Itaquaquecetuba , Suzano e Poá– acessarem a rodovia Ayrton Senna sem pagar pedágio e, também, para fugir do caótico trânsito da Marechal Tito.

“Utilizo este atalho há três anos para ir à Vila Madalena. É rápido e me livro do trânsito da Marechal Tito”, diz o motorista e representante comercial Rubens Limonelli, 45. Ele mora na cidade de Suzano.

Além dos veículos leves e das quatro linhas de ônibus, trafegam na região vários caminhões e carretas que transportam mais de 12 toneladas de vergalhões e bobina de aço. A origem é o terminal rodoferroviário da MRS Logística no município de Itaquaquecetuba .

“O acesso dos caminhões não era pelo bairro do Itaim Paulista. Devido à solicitação da Sabesp, tivemos que alterar o tráfego para que pudessem realizar uma obra na estrada Walter da Silva Costa, ainda inacabada. Nosso tráfego de caminhões normalmente é no município de Itaquaquecetuba “, informou a assessoria de imprensa da MRS Logística.

No entanto, ao contrário do que foi informado, os caminhões que têm como destino a capital paulista, interior do estado e sul do país utilizam as estreitas ruas da vila Itaim para fugir do pedágio na rodovia Ayrton Senna.

“Aqui é mais fácil pegar a Ayrton Senna. Entro na vila Itaim, subo a ponte de Guarulhos na vila Any e depois de 1 km acesso a rodovia. Se fosse por Itaquaquecetuba, pagaria pedágio e rodaria mais. Ninguém me orientou sobre outro trajeto.”, disse um motorista que preferiu não se identificar. Ele transportava várias bobinas de fio-máquina com 800 kg cada.

Caminhões fazem trajeto alternativo e prejudicam ruas da Vila Itaim

Segundo a MRS, cerca de 80 caminhões saem diariamente do terminal transportando produtos siderúrgicos em geral, vergalhões, bobinas de aço e fio-máquina. Nos últimos dois anos a movimentação de caminhões no terminal cresceu 20%.

Duas conversões nas ruas Alfredo de Melo com a Bernardes de Chaves Cabral, sentido centro, também complicam o trânsito na região. O engarrafamento passa de um km nos dois sentidos durante o horário de pico.

“Todos os dias acontece acidente aqui. Os caminhões, que não conseguem fazer corretamente a conversão, sobem nas calçadas e, às vezes, atingem os postes e deixam a região sem luz por várias horas.” disse Euclides Mendes, 42, líder comunitário.

Procurada, a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) informou que para minimizar os problemas trazidos pela movimentação de veículos de grande porte na região foram instaladas, no ano passado, placas que proíbem o motorista de estacionar em todas as aproximações do local, que é conhecido como “curva do s”.

Também foram colocadas faixas duplas amarelas divisoras de fluxo reforçadas com tachões. A CET ainda implantou sinalização vertical que proíbem caminhões nas ruas Manoel Martins de Melo e Ambuá.

A Câmara Municipal de São Paulo aprovou, em setembro de 2012, a Lei 15.624 que prevê o alargamento de seis ruas e o prolongamento de uma via em 145 metros, além de desapropriações de residências.

A execução da obra é da Secretaria Municipal de Infraestrutura Urbana e Obras (Siurb), que não se manifestou até o fechamento desta reportagem.

A Sabesp informou que a estrada Walter da Silva Costa, em Itaquaquecetuba, está liberada para o trânsito e disse que instalou um interceptor para coleta de esgoto dos bairros no entorno do terminal rodoferroviário, parte de Arujá e Ferraz de Vasconcelos, na grande São Paulo, até a estação de tratamento no bairro paulistano de São Miguel Paulista.

 Vander Ramos, 51, é correspondente do Itaim Paulista.
@vander521
vander.mural@gmail.com

Blogs da Folha