Mural

Blog dos correspondentes comunitários da Grande SP

 -

Blog é escrito por correspondentes comunitários --em sua maioria estudantes ou já formados em jornalismo, mas, sobretudo, interessados em contar o que se passa na região em que moram, na periferia da Grande SP.

Perfil completo

Publicidade
Publicidade

Moradores disputam espaço de vielas em Itaquá com lixo e mato alto

Por Blog

É por uma viela estreita, com chão de terra batida e mato alto, que a aposentada Efigênia Maria da Silva, 65, anda nas manhãs de domingo para chegar mais rápido à missa. Segundo Efigênia, o atalho reduz em até dez minutos o tempo da caminhada de sua casa na rua dos Estudantes, no Jardim Itaquá, em Itaquaquecetuba (Grande SP) , até a rua Engenheiros, onde fica a paróquia.

Lixo em viela prejudica bairro em Itaquaquecetuba

A cada passo a atenção é redobrada, já que os pés disputam o espaço com lixo, cacos de vidro, entulho de construção civil e até animais mortos. “Quando chove quase não conseguimos passar. Um dia arrisquei, porque estava atrasada, acabei escorregando, sujei toda a roupa, machuquei as costas com o ‘baque’ e as mãos no arame farpado”, conta a aposentada, que depois do acidente improvisa e equilibra o peso do corpo ao usar de corrimão um muro e de uma cerca.

A má conservação é reprisada em quase todas as outras vielas. Só na rua Dos Estudantes, que acomoda quatro, três estão completamente tomadas pelo mato e entulho. Apenas a viela na altura do número 200 tem boas condições. O trabalho de limpeza é feito pelo morador Guildison Cordeiro, 42, que resolveu tomar uma atitude para melhorar a aparência da viela muito transitada por dar acesso às escolas e à principal avenida do bairro. “Se eu não fizer, ninguém faz. Então limpo para evitar o acúmulo de sujeira e ratos”.

Entulho torna o caminho mais perigoso em dias de chuva

O técnico em manutenção Adersonde Oliveira, 28, também é vizinho de uma viela. Morador da rua Dos Jornalistas há 24 anos, ele cresceu acompanhando de perto as mudanças enfrentadas pelo bairro. Há três anos, toda as ruas do Jardim Itaquá receberam asfalto, menos as vielas.

Em dias de chuva, o barro escorre, ocupa a calçada de sua casa causando mau cheiro e dificultando a passagem. “Além de sermos obrigados a limpar a viela, também precisamos lavar o quintal mais vezes do que costumamos e até as valetas, se não nem respirar direito conseguimos. O cheiro é igual ao de esgoto”, diz Aderson.

Prefeitura promete manutenção

Questionada sobre as condições das vielas no Jardim Itaquá a Prefeitura de Itaquaquecetuba se manifestou por meio de nota afirmando que assumirá a responsabilidade sobre os locais e que a demanda foi encaminhada à Secretaria de Serviços Urbanos para fazer vistoria e os devidos serviços de limpeza. Porém, em 2013, não há previsão orçamentária para obras de pavimentação das vielas.

Camila Ribeiro, 22, é correspondente de Itaquaquecetuba
@ribeirocamila
camilaribeiro.mural@gmail.com

Blogs da Folha