Mural

Blog dos correspondentes comunitários da Grande SP

 -

Blog é escrito por correspondentes comunitários --em sua maioria estudantes ou já formados em jornalismo, mas, sobretudo, interessados em contar o que se passa na região em que moram, na periferia da Grande SP.

Perfil completo

Publicidade
Publicidade

Mobilização de idosos em Guarulhos atrai atividades para centro de referência

Por Blog

Ao perceber que estava entrando em depressão, a aposentada Maria Railda, 58, foi levada pela filha para fazer atividades físicas gratuitas em um centro de convivência do idoso. “No começo, eu não queria fazer as atividades, hoje eu agradeço a Deus e a minha filha pela iniciativa”, conta.

A história de Dona Railda é comum comparada com os quase 600 idosos que passam todas as tardes, de segunda a sexta, fazendo ginástica, ioga, aulas de violão, tricô, entre outras atividades no espaço. As aulas são dadas por professores voluntários e por contratados da Prefeitura de Guarulhos. Mas, para participar delas, é necessário ter uma freqüência mínima e atestado de autorização médica.

Idosos reunidos durante almoço no Centro de Referência ao Idoso ( Foto: José Luiz)

Situado na Avenida Salgado Filho, 1732, em Guarulhos, o CRI (Centro de Referência ao Idoso) é o local mais procurado pelos aposentados da cidade. Com mais de 70 anos, dona Lydia Magalhães realiza atividades com a 3ª idade há 22 anos. Presidente do Conselho Municipal do Direito dos Idosos, ela diz estar bastante satisfeita com a procura dos interessados. “Sempre chegam mais pessoas, o local está bastante movimentado. Quem vem aqui é sempre bem recebido”, diz.

Para a moradora Maria de Lourdes, 67, as atividades servem para que ela possa ter uma boa saúde. Há 13 anos, ela convive com os idosos que fazem atividade física e, antigamente, treinava Tai chi – arte marcial chinesa. “Todas as vezes que eu ia a alguma consulta médica, acontecia uma cobrança para fazer atividades, hoje eu não tenho doença nenhuma e não tomo medicamento, tudo isso é graças à ginástica”, diz.

Alunos em frente ao CRI em Guarulhos (Foto: José Luiz)

Os idosos são dinâmicos e cobram por atividades diferenciadas. Os encontros à tarde resultam em amizades criadas e os próprios idosos se unem para dar aulas. A aluna e voluntária Iara Pereira, 65, dá aulas de crochê e tricô e faz aulas de ginásticas às terças e quintas. “Eu fiquei um bom tempo parada, mas agora eu estou voltando bem, a ginástica facilita o movimento e faz com que eu melhore muito”, explica.

A coordenadora do local, Sandra Martins, 48, conta que os idosos perdem a vaga apenas por desistência própria, e que o exame médico é uma obrigatoriedade para iniciar as atividades. “É gratificante ver como os idosos são ativos e como eles buscam por atividades que nós não imaginávamos disponibilizar. A participação deles é muito boa, eles convivem bem e esse convívio faz com que a qualidade de vida de todos aumente cada vez mais”, explica.

Jéssica Souza, 21, é correspondente de Guarulhos.
jsouza.mural@gmail.com

Blogs da Folha