Mural

Blog dos correspondentes comunitários da Grande SP

 -

Blog é escrito por correspondentes comunitários --em sua maioria estudantes ou já formados em jornalismo, mas, sobretudo, interessados em contar o que se passa na região em que moram, na periferia da Grande SP.

Perfil completo

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Grupo folclórico inaugura nova sede em Itaquera

Por Blog

Com muita música e dança, o Cordão Folclórico Sucatas Ambulantes, de Itaquera, na zona leste de São Paulo, inaugurou sua nova sede no último domingo. O espaço fica no Núcleo Sócio-Cultural Humaitá, na rua Botuporã.

O grupo realiza cortejos folclóricos com bonecos produzidos de forma artesanal –papietagem e reaproveitamento de materiais que normalmente são jogados no lixo.

Todo ano, o Sucatas faz três grandes festas: o Bloco do Pavão, no primeiro domingo depois do carnaval –que tem marchinhas e maracatu; em agosto,  Festa do Folclore –um mini festival de cultura– e em outubro, quando comemora-se o aniversário do Sucatas, a Festa das Crianças e o Dia do Saci.

Jefferson Cristino apresenta o cordão na inauguração da nova sede (Foto: Andreia Rosa/Divulgação)

O coordenador do grupo, Jefferson Cristino, 26, conta que o Sucatas surgiu a partir de um curso de bonecos na Casa de Cultura Raul Seixas, também em Itaquera.

“Começamos a pesquisar sobre como utilizar esta linguagem no trabalho social. A partir de oficinas agregamos pessoas. E o nome surgiu por não termos um local fixo e usarmos materiais recicláveis”.

Segundo ele,  o Sucatas trabalha sempre em parceria, tendo ocupado o espaço do Reação e Cultura, Casa de Cultura Raul Seixas e Alfredo Volpi, todas no bairro da zona leste.

“São13 coordenadores voluntários, que acreditam no fortalecimento da cultura popular e toda verba arrecadada é revertida para o Cordão.”

Artistas pintam painel em inauguração da nova sede do Sucatas Ambulantes (Foto: Andreia Rosa/Divulgação)

Jefferson mostra o primeiro boneco feito com materiais recicláveis, cano de PVC, caixa de papelão, modelagem de jornal, fita crepe, corda velha, retalhos de tecidos e tela de galinheiro.

“Aproveitamos tudo, queremos uma convivência sustentável, de forma que os tudo que for reciclado se torne útil e bonito, ninguém precisa saber que veio do lixo“.

Nesta nova sede serão oferecidas oficinas de Samba de Bumbo com construção de instrumentos, ensino de canto e dança,  construção e manutenção de bonecos de rua, oficina de circo com malabares e perna de pau, além de grupo de estudos de cultura popular.

“Muita gente não sabe que esses bonecos gigantes são muito comuns no interior paulista até mais do que no Nordeste e pesquisamos, inclusive,  a culinária paulista que sempre trazemos nos eventos”, diz Cristino.

Sandrah Sagrado, 50, é correspondente de Itaquera
Sandrahsagrado.mural@gmail.com
@sandrahsagrado

Blogs da Folha