Mural

Blog dos correspondentes comunitários da Grande SP

 -

Blog é escrito por correspondentes comunitários --em sua maioria estudantes ou já formados em jornalismo, mas, sobretudo, interessados em contar o que se passa na região em que moram, na periferia da Grande SP.

Perfil completo

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Terreno está abandonado há mais de uma década no Jardim Redil

Por Blog

No Jardim Redil, bairro de Itaquera, na zona leste de São Paulo, uma área baldia com cerca de 100 metros tem causado transtorno aos moradores. É atrás da Emei Antônio Gonçalves Dias que a calçada da estrada Itaquera-Guaianazes termina e o terreno repleto de mato e lixo começa. O espaço também é usado como estacionamento de carros.

Morador da região, Natal Aparecido Baran, 42, está cansado de aguardar soluções. “Duas escolas ao lado, sem contar as queimadas noturnas, mas o proprietário e o poder público não se preocupam.”

Morador Natal Aparecido Baran busca medidas para o espaço esquecido em frente ao seu condomínio

A responsável pelo terreno é a Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU). Mas, segundo moradores do condomínio da própria companhia, que tem sua portaria em frente ao espaço baldio,  há mais de dez anos um plano para estender a estrada, como forma de resolver o problema, teria sido apresentado à comunidade. Entretanto, até hoje, nada foi feito.

Atualmente, uma rotatória e canteiros ao lado da área estão sendo implantados. A população questiona se a ocasião será aproveitada para sanar a questão. Para eles, a limpeza do terreno é uma medida paliativa e o percurso poderia ser cimentado ou reaproveitado de alguma maneira.

Moradores precisam passar pelo terreno baldio para levar crianças para escola

Valdir Souza Santos, construtor civil de 54 anos, mora no bairro ao lado, o Cohab II, há mais de 30 anos. Ele passa pelo lugar todos os dias para levar e buscar o neto da escola. “Geralmente, a prefeitura limpa, mas não é o ideal. Deviam aproveitar a construção da rotatória e cimentar, revitalizar, fazer calçada no lugar certo para que os carros não entrem”, propõe.

Promessa de solução

A Subprefeitura de Itaquera diz que a área abandonada pertence à CDHU e que a calçada estreita existente, provavelmente, foi executada também pela companhia. A Subprefeitura prometeu vistoriar o local e verificar a possibilidade de multar a proprietária da área. Sobre o aumento do número de pistas da estrada como forma de solucionar o problema, o órgão não soube informar se já houve propostas.

Já a CDHU reconhece que trata-se de uma área institucional do Conjunto Itaquera C, edificado por ela mesma. A companhia garantiu que fará vistoria no local e tomará as devidas providências, como, por exemplo, a limpeza do terreno.

Renata Asp, 22, é correspondente de Itaquera.
@Renata_Asp
renataasp.mural@gmail.com

Blogs da Folha