Mural

Blog dos correspondentes comunitários da Grande SP

 -

Blog é escrito por correspondentes comunitários --em sua maioria estudantes ou já formados em jornalismo, mas, sobretudo, interessados em contar o que se passa na região em que moram, na periferia da Grande SP.

Perfil completo

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Jovens lançam documentário sobre impactos da Copa do Mundo em Itaquera

Por Blog

A manhã estava ensolarada, convidando as pessoas para aproveitar o dia ao ar livre, mas no último domingo, 9, cerca de 60 espectadores foram ao auditório do CEU Azul da Cor do Mar, em Itaquera, zona leste de São Paulo, para o lançamento do documentário “Copa para quem?”.

Produzido por jovens do projeto ‘T@ Lig@do’ promovido pela Associação Via Cultural com apoio da Secretaria Estadual de Cultura de São Paulo, o vídeo discute a questão da desapropriação das famílias da Comunidade da Paz, devido às obras para Itaquera receber a abertura da Copa do Mundo em 2014.

“Nós queremos dar voz para os moradores, pessoas que tem uma vida lá e não podem ser jogadas no lixo”, explicou Jorge Lazarini, 20, estudante de geografia e um dos integrantes da equipe.

Lançamento do documentário “Copa para quem?” no CEU Azul da Cor do Mar, em Itaquera, zona leste de SP

Durante seis meses, os participantes de diferentes regiões da cidade, participaram na sede da Via Cultural, no Butantã, de oficinas de vídeo, fotografia, roteiro, com profissionais de audiovisual, além de realizar gravações e entrevistas na comunidade.

“O processo foi mais importante que o resultado e o bom foi fortalecer a luta dos moradores”, comentou Daiane Araújo, 23, do Jardim São Luís, zona sul da cidade. “Não estamos pensando em formar cineastas, mas sim cidadãos”, afirmou Renato Sakata, diretor da ViaTV, que colaborou nas oficinas.

Após a exibição do vídeo, os jovens e os professores comentaram a experiência de participar do projeto e também discutiram com o público a questão dos impactos sociais da Copa do Mundo no país.

“Eu sou apaixonado por futebol, pensava nas melhores seleções do mundo jogando no nosso país, mas o curso me proporcionou outro olhar”, contou Manoel José dos Santos, 23, auxiliar de escritório.

Após assistir ao documentário, a estudante Carina Sampaio, 20, pretende exibi-lo no seu cursinho. “Eu fiquei impressionada, não sabia a dimensão do problema. É preciso divulgar”.

“Eu gostei muito. Antes a gente não tinha espaço para falar, agora tem”, afirmou o comerciante Pedro Furtado, líder comunitário da Comunidade da Paz, onde o vídeo será reexibido em breve.

Veja o documentário clicando aqui.

Lívia Lima, 26, é correspondente de Artur Alvim.
@livialimasilva
livia.mural@gmail.com

Blogs da Folha