Mural

Blog dos correspondentes comunitários da Grande SP

 -

Blog é escrito por correspondentes comunitários --em sua maioria estudantes ou já formados em jornalismo, mas, sobretudo, interessados em contar o que se passa na região em que moram, na periferia da Grande SP.

Perfil completo

Publicidade
Publicidade

Moradores reclamam de material usado para tapar buracos no Itaim Paulista

Por Blog

Segundo informações do site da Secretaria Municipal da Coordenação das Subprefeituras, nos últimos dois meses, a subprefeitura do Itaim Paulista, zona leste de São Paulo, tapou cerca de 2.770 buracos na região. Porém, moradores questionam a qualidade do material utilizado para o fechamento dos buracos.

“Ao invés de usar material de qualidade para o fechamento definitivo, usaram uma mistura de areia e brita com pouco asfalto”, diz o eletricista Célio Roberto Gomes, 32.

Um exemplo são os quatro buracos tapados, em 26 de maio, na rua Pereira de Faro, no Jardim Camargo Velho. Lá, o material começou a se desfazer logo após o serviço, prejudicando a entrada e saída dos alunos da escola municipal Ezequiel Ramos.

Na esquina das ruas José Borges do Canto e Pereira de Faro, Jardim Camargo Velho, o asfalto se desfez um dia depois de ser colocado

“Em frente ao colégio é um perigo danado para às pessoas que andam na rua. Nossa vizinha aqui do lado quase caiu por conta do material escorregadio”, afirma  o comerciante José Arruda, 53.

Na rua José Borges do Canto, na mesma região, outros dez buracos foram fechados com o mesmo material no mesmo período. Porém, os problemas se repetem. “Passo por esta rua todos os dias e sempre desviava do buraco que existia aqui, achei que havia consertado e acabei caindo e me machucando”, diz o encanador Robson Milanês, 39.

O motociclista Helry Cristian Costa, 36, revela que já teve dificuldades em diversas ruas do bairro. “Já tive problemas de queda devido ao tipo de reparo, pois a sujeira fica espalhada após o conserto e o tombo é certo.”

Longe dali, na rua José Cardoso Pimentel, as reclamações são as mesmas. Lá foram fechados 23 buracos no final de maio.

Segundo a Superintendência de Usinas de Asfalto da Prefeitura de São Paulo, a composição do asfalto e remendo é uma mistura de pedra, cimento asfáltico e pó de pedra. Da usina da prefeitura, na Barra Funda, saíram 3,5 toneladas de asfalto para tapar os 2.770 buracos no Itaim Paulista.

“A qualidade do material que utilizaram não é a mesma que acostumamos a ver em outros remendos pela cidade”, afirma o comerciante José Arruda, 53.

Cacau Ras, 34, é correspondente do Itaim Paulista.
@cacauras
cacauras.mural@gmail.com

Blogs da Folha