Mural

Blog dos correspondentes comunitários da Grande SP

 -

Blog é escrito por correspondentes comunitários --em sua maioria estudantes ou já formados em jornalismo, mas, sobretudo, interessados em contar o que se passa na região em que moram, na periferia da Grande SP.

Perfil completo

Publicidade
Publicidade

Em encontro, moradores de Cidade Tiradentes resgatam histórias do bairro

Por Blog

Dezenas de moradores de Cidade Tiradentes, zona leste de São Paulo, se reuniram no sábado (20) para resgatar histórias do bairro no 6º Café Memória, um evento organizado pela companhia de teatro Instituto Pombas Urbanas.

A proposta do Café Memória é resgatar a história do bairro por seus protagonistas –os moradores– e, posteriormente, criar uma peça teatral.

“Sempre foi importante para nós buscar que o teatro fizesse sentido na vida das pessoas e criasse vínculo com a comunidade”, explicou o ator Adriano Mauriz, 38,  integrante do instituto.

Episódios cômicos e trágicos já foram recordados nos encontros. E, do material já recolhido, o grupo apresentou pequenos ensaios do que poderá se tornar a peça final.

O processo de nomeação das ruas e localidades do bairro está entre as histórias mais curiosas. Os próprios moradores foram responsáveis por nomes como rua do Carinho, rua do Pensamento, Morro do Urubu, Morro Disso, entre outros.

Moradores de Cidade Tiradentes resgatam histórias do bairro em evento

Milton Roberto de Souza, 53, educador socioambiental e morador do bairro desde 1986, disse estar feliz por poder compartilhar as histórias não só do da região, mas da sua própria vida.

“O que eu também achei legal nesta atividade é que pude ouvir as histórias de pessoas que moravam aqui antes de [a localidade] se chamar Cidade Tiradentes, quando aqui era só mata.”

As lutas sociais dos moradores também foram lembradas durante o encontro. “Quando a gente veio para cá não tinha acesso à cultura e a área da saúde era muito precária. Com o passar do tempo, a gente foi conquistando isso. É uma luta da comunidade”, ressaltou a líder comunitária Geralda Marfisa, 57, moradora da região desde 1984.

O instrumentista Ronaldo Costa dos Santos, 53, saiu de Salvador em 1986 para firmar suas raízes no bairro. Ele comemorou o desenvolvimento da região, que tem superado vários problemas sociais. “A cultura em Cidade Tiradentes é um remédio”, comentou.

A companhia de teatro completará 10 anos de atividade na região em 2014 e, no último encontro que realizou, houve uma troca de experiências entre os moradores. “É da comunidade para o bairro e do bairro para a comunidade”, finalizou Mauriz.

Simone Freire, 23, é correspondente de Cidade Tiradentes
simonefreire.mural@gmail.com
@sissifreire

Blogs da Folha