Mural

Blog dos correspondentes comunitários da Grande SP

 -

Blog é escrito por correspondentes comunitários --em sua maioria estudantes ou já formados em jornalismo, mas, sobretudo, interessados em contar o que se passa na região em que moram, na periferia da Grande SP.

Perfil completo

Publicidade
Publicidade

Samba da Comunidade promove reencontro de gerações na zona leste

Por Blog

Sem se importar com a chuva que caiu no último domingo (21), dezenas de pessoas gingaram ao som de famosas canções da música brasileira no 10º Encontro da Comunidade do Samba de Cidade Tiradentes, na zona leste de São Paulo. O evento ocorreu na sede da Ação Comunitária Santo Cristo.

A proposta do Samba da Comunidade, formado por músicos da região,  é simples: promover a interação cultural e acabar com o estereótipo de cidade dormitório, enraizado no bairro.

Moradores de Cidade Tiradentes durante encontro do Samba da Comunidade

“Ainda falta muita coisa aqui, principalmente na parte cultural. É uma premissa do nosso samba contar a história dos cantores e compositores antes de chegarem à fama. Há um processo de pesquisa”, contou Cleiton Balbino da Silva, 39, coordenador de call center e um dos organizadores do evento.

Além de entreter os moradores, a atividade também contribui socialmente com o bairro: para entrar, é exigido um quilo de alimento não perecível, que é doado posteriormente. Segundo Balbino, a última edição do evento chegou a arrecadar cerca de 370 quilos de alimentos.

Ao som de “Todo Menino É Um Rei”, do homenageado do dia –o sambista da escola de samba Império Serrano Roberto Ribeiro–, a agente escolar Adelaide da Silva Borges, 60, se destacou no meio do público com sua animação.

Moradora de Cidade Tiradentes desde 1984, Adelaide se disse feliz por ter a oportunidade de se divertir no próprio bairro. “Aqui tem até criança. Não tem bagunça.”

Já a administradora de empresas Elizabete de Souza, 34, comentou que não gostava de frequentar atividades musicais da região. No entanto, no domingo, ela foi com o marido Edson de Araújo, 40, e a filha Millena de Araújo, 5, para o evento. “Aqui eu encontro os ‘nego velho’. Acho bacana o clima familiar daqui”, disse.

Quem também aproveitou o samba foi a gerente de loja Ana Paula Marcelino, 38, que acabara de retornar à região após 10 anos. “Estou reencontrando pessoas que conheci na minha adolescência”, lembrou.

Anderson Balbino, 42, um dos organizadores da festa, afirmou que moradores de outros lugares de São Paulo também visitam Cidade Tiradentes para participar do encontro. “As pessoas voltavam para cá só em época de eleição. Mas agora, não. A participação da comunidade daqui e de fora é cada vez maior”, comemorou.

Simone Freire, 23, é correspondente de Cidade Tiradentes
@sissifreire
simonefreire.mural@gmail.com

Blogs da Folha