Mural

Blog dos correspondentes comunitários da Grande SP

 -

Blog é escrito por correspondentes comunitários --em sua maioria estudantes ou já formados em jornalismo, mas, sobretudo, interessados em contar o que se passa na região em que moram, na periferia da Grande SP.

Perfil completo

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Às vésperas de eleição, paulistanos têm dúvidas sobre o Conselho Participativo

Por Blog

“Eleição? Como assim? Por quê? Quando?”. Estas são apenas algumas das perguntas da maioria dos moradores de três regiões diferentes da cidade questionadas pelo Mural sobre a eleição do Conselho Participativo Municipal.

Neste domingo (8), 2.855 candidatos disputarão 1.125 vagas de representantes da sociedade civil para fiscalizarem as subprefeituras e participarem das decisões sobre o orçamento e  o planejamento de ações para a cidade.

Ao todo, 33 pessoas foram questionadas pela reportagem, das quais apenas duas ouviram falar sobre o assunto. A maioria não quis ou não soube comentar e ficou surpresa com a proximidade da eleição e com a falta de informações a respeito.

Para Afonso Guiller, 39, motorista de ônibus e morador do Jardim Camargo Novo, no Itaim Paulista, zona leste, falta publicidade ao processo, pois a poucos dias das eleições ele sequer sabe o que significa o Conselho Participativo Municipal e nem conhece a relação de candidatos ou os locais de votação. “Acho que deveriam explicar melhor o que é esse conselho e o que ele difere dos outros.”

Assim como na zona leste, as informações sobre a existência do Conselho parecem não terem alcançado bairros da Brasilândia e Vila Nova Cachoeirinha, na zona norte. “Acho que vai ser uma coisa boa, mas não estava sabendo disso. Deveria ter sido mais divulgado, parece até que eles fazem isso de propósito, para ninguém ficar sabendo”, disse o mecânico Dejair Amorim, 46, morador do Jardim Peri.

Eleitor deve se identificar com Titulo de Eleitor e documento de identidade com foto
Eleitor precisa levar titulo de eleitor e documento de identidade com foto para votar

Depois de esclarecida, pela reportagem, sobre a função do Conselho, a vendedora Alexandra Vieira, 37, da Pedra Branca, mostrou-se cética quanto a eficácia da proposta. “Não acho que vá adiantar alguma coisa. Eles estão inventando essas coisas só por causa da eleição do ano que vem”.

De 15 pessoas questionadas nas ruas do Jardim Damasceno, apenas a estudante Lisiane Araújo Soares, 18, ficou sabendo sobre a votação por meio de um líder comunitário do bairro que se candidatou. “Vou votar, acho importante participar porque vejo muito dinheiro sendo desviado. Nada vem pra cá, para periferia”.

Alterações na eleição

Este primeiro processo eleitoral foi marcado por uma série de modificações. O primeiro edital determinava que seriam necessárias 100 pessoas de cada região para apoiar os candidatos, mas, na realidade, eles só precisaram apresentar RG e título de eleitor para se candidatar.

Além disso, na proposta inicial, os cidadãos deveriam votar somente em representantes de seu bairro, mas alegando diferenças entre os critérios de divisão regional do TRE (Tribunal Regional Eleitoral)  e da prefeitura – o que faria com que cerca de 40% dos eleitores não localizassem os candidatos de seus bairros registrados nas urnas -, ficou determinado que cada munícipe poderá votar em até cinco candidatos de qualquer região de São Paulo, e não só do seu respectivo distrito.

Segundo o TRE-SP, o edital foi modificado também por conta de limitações técnicas das urnas que serão fornecidas.

Mais informações sobre o Conselho Participativo Municipal podem ser obtidas no site.

 

Cleber Arruda, 32, é correspondente do Jardim Damasceno
@CleberArruda
cleber.mural@gmail.com

João Paulo Brito, 25, é correspondente da Vila Nova Cachoeirinha
@JoaoP_Brito
joaopaulobrito.mural@gmail.com

Renata Asp, 22, é correspondente de Itaquera
@Renata_Asp
renataasp.mural@gmail.com

Vander Ramos, 53, é correspondente do Itaim Paulista
@vander521
vander.mural@gmail.com

Blogs da Folha