Mural

Blog dos correspondentes comunitários da Grande SP

 -

Blog é escrito por correspondentes comunitários --em sua maioria estudantes ou já formados em jornalismo, mas, sobretudo, interessados em contar o que se passa na região em que moram, na periferia da Grande SP.

Perfil completo

Publicidade
Publicidade

Moradores montam páginas na internet para contar história de Osasco

Por Blog

O fotógrafo Romulo Fasanaro, 50, e o empresário aposentado Hagop Koulkdjian Neto, 57, tem em comum mais do que morar em Osasco, na Grande São Paulo. Ambos gostam da história do município e, na internet, começaram a disponibilizar material sobre a trajetória da cidade, que completa 52 anos de emancipação nesta quarta-feira (19).

Fasanaro é criador de um grupo no Facebook chamado ‘Osasco Em Fotos’. Tudo começou em 2011, quando ele decidiu colocar imagens que possuía na rede social, algumas do acervo de seu pai, que também era fotógrafo. Dois dias depois, ele conta, já eram 80 participantes.

A página completou três anos e o fotógrafo contabiliza 11 mil participantes e mais de 21 mil fotos postadas do presente e do passado osasquense.

“Criei pensando em um grupo que pudesse resgatar e preservar a memória fotográfica de Osasco”, diz. São fotos da emancipação, de prédios antigos, de vias ainda em fase de construção, dentre outras que são postadas pelos participantes.

“Às vezes, publico uma foto que não sei o que é, e coloco ‘identificação’, e as pessoas comentam, ajudam a dar a informação”, diz Fasanaro, que ressalta que duas vezes por ano realiza um evento para reunir os membros.

X

Descendente de armênios, Hagop Neto posta informações no Facebook, mas concentra seu material principalmente em seu site. Contudo, ele não iniciou sua página por conta da história. Em 2003, começou a publicar informações sobre um carro antigo que restaurava e, assim, passou a se interessar pela época em que seu pai e seu avô viveram.

Tentou fazer a árvore genealógica de sua família, contatou parentes e amigos em busca de informações e, depois, montou um arquivo com fotos de seus parentes na cidade. Dois anos depois, moradores começaram a contatá-lo em busca de mais informações sobre o passado do município.

Desse contato, começou a pedir e compartilhar arquivos e a guardar as fotos que recebia. Foi assim que decidiu fazer em seu site, até então espaço de divulgação de seus hobbies, uma parte especial sobre Osasco, com vídeos, fotos e documentos sobre a origem da região.

“Estou preocupado e, ao mesmo tempo, contente por toda a repercussão do site”, conta Neto. “Meu objetivo hoje é o resgate da história de Osasco. Isso é uma luta que vou levar até o último dia da minha vida”, afirma.

A preocupação, explica, vem do fato de a cidade não possuir uma história oficial. “Fico receoso porque tenho sido procurado por alunos de universidades, e me sinto incapaz de poder ajudá-los. Eu não sou um catedrático da área. Sou um simples ‘juntador’ de fotos”.

Para ele, o conhecimento dessa história é o primeiro passo para que a população tenha identificação com o município. “[É preciso] conhecer para amar e respeitar. Se a gente não conhece o espaço em que vive, a gente não gosta”, conclui.

Paulo Talarico, 23, é correspondente de Osasco
@PauloTalarico
paulotalarico.mural@gmail.com

Blogs da Folha