Mural

Blog dos correspondentes comunitários da Grande SP

 -

Blog é escrito por correspondentes comunitários --em sua maioria estudantes ou já formados em jornalismo, mas, sobretudo, interessados em contar o que se passa na região em que moram, na periferia da Grande SP.

Perfil completo

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Avenida Nordestina tem paradas de ônibus danificadas e sem sinalização

Por Blog

Na avenida Nordestina, que liga o bairro de Guaianases ao de São Miguel Paulista, na zona leste da capital paulista, os moradores convivem com pontos inacabados, danificados e até mesmo sem qualquer sinalização. Em dias de chuva e sol, a saída é se proteger dentro dos comércios ou debaixo de árvores.

Um caso que chama a atenção é do ponto localizado na altura do número 4.850 da mesma via. Há alguns meses, a estrutura foi transferida de local. Dias após a troca, a cobertura do abrigo foi danificada, resultado de um acidente com o retrovisor de um ônibus, segundo contam os moradores.

Na avenida passam linhas importantes, com destino às estações do metrô Corinthians-Itaquera e Artur Alvim, para o centro de São Miguel Paulista e da Penha. Após quatro meses do acidente, ainda não foi realizado a troca ou o reparo da estrutura.

“Foi um ônibus que bateu o retrovisor (…) aí ficou torto e a cobertura pendurada. Veio um rapaz da empresa, tiraram e não colocaram mais. Aí chove, faz sol, gente de idade, criança, tudo fica aí fora”, diz o morador Rodrigo Martins, 60, que vende seus doces ao lado do ponto.

Em outras cinco paradas da avenida, um usuário desavisado não consegue identificar que ali existe um ponto de embarque e desembarque. Não há qualquer tipo de sinalização. Com calçadas estreitas, característica de alguns trechos da av. Nordestina, é inviável a instalação de abrigos, entretanto, também não se vê os totens, sejam modernos ou os antigos de madeira.

X

No dia em que o Mural percorreu a avenida, uma senhora que não quis se identificar esperava debaixo do sol por seu ônibus em um dos pontos sem abrigo e sinalizado apenas por um totem de madeira. Por sua vez, a estrutura foi instalada no outro extremo da larga calçada, em frente de uma loja e grudado ao poste de luz, escondido entre os carros estacionados.

A SPTrans informou que esteve nos locais indicados pela reportagem e já solicitou a instalação dos pontos à Otima [empresa responsável pela modernização e manutenção das paradas] e que nos lugares em que não há abrigo mesmo com o espaço aparente “a via está para ser alargada. Apenas após a conclusão das obras pode ser avaliada a viabilidade de instalação das paradas”.

Coincidentemente, dias após o primeiro contato com a SPTrans, alguns operários iniciavam a troca de um dos abrigos mencionados na apuração.

Segundo a Otima, o cronograma é de que até o fim de agosto deste ano todos os abrigos e totens da avenida Nordestina sejam trocados, incluindo os mencionados na reportagem.

Felipe Nascimento, 23, é correspondente do Jardim Robru
@_fnsouza
felipenascimento.mural@gmail.com

SAIBA MAIS

Passageiros disputam sombra em pontos de ônibus na zona norte
Pontos de ônibus ainda não foram substituídos na zona norte
Olhar Mural: Pontos de ônibus têm obras inacabadas na zona norte

Blogs da Folha