Acidentes em cruzamento da zona norte causam danos em imóvel

Por Blog

A fisioterapeuta aposentada Tamar Dias, 76, gosta de ir cedo à padaria para comprar pão quentinho, mas evita sair pelo portão de frente da casa, preferindo a saída lateral. Isso porque a aposentada convive com o medo dos constantes acidentes de trânsito junto à entrada principal do imóvel, na esquina das ruas Ítala e Marcílio Franco, na Vila Guilherme, zona norte da capital.

A alta frequência de batidas no cruzamento é explicada pelo desrespeito à sinalização pelos motoristas que trafegam pela rua Ítala. Para os moradores, as placas de “pare” e “cruze com cuidado” e os semáforos de alerta não são suficientes. Eles sugerem a instalação de um sinal de trânsito convencional ou mesmo lombadas para diminuir a velocidade.

A aposentada mora há 24 anos nessa esquina e sempre tem a casa atingida pelos veículos desgovernados. “Já fiz de tudo para proteger minha casa. Costumava registrar as datas das batidas, mas depois desisti. Estamos abandonados pelas autoridades”, desabafa.

Ela chegou a fazer empréstimos para reforçar a estrutura dos muros e recuar o portão, mas as obras não evitaram os danos internos. Com o impacto dos carros, a casa treme e surgem rachaduras, visíveis no piso do quintal, nas paredes e até no dormitório. Um acidente mais violento causou vazamento no pequeno tanque do imóvel e mais despesas no orçamento doméstico.

X

Do lado de fora, o quadro não é melhor. Dois postes de energia estão inclinados e a fiação elétrica foi deslocada e ficou mais próxima da residência. Já o poste metálico de identificação das ruas, avariado há mais de um ano, foi arrancado da calçada no último acidente, na noite do dia 2 de julho.

O Mural esteve no local e registrou a colisão, entre um táxi e um carro particular, que invadiu a calçada e bateu na entrada da casa. “Minha filha Maria Aparecida estava descendo a escada para a rua, quando tudo aconteceu. Foi um milagre, ela não ser atingida”, comenta dona Tamar.

Uma empresa de equipamentos de segurança eletrônica, vizinha à casa da aposentada, também convive com o risco diário desde que se mudou para o local, há 7 meses. O auxiliar técnico Everton Fernandes, 25, diz que “toda semana tem um acidente”. “Assim que ouvimos o barulho da batida, corremos para ajudar. Algumas pessoas ficam feridas, principalmente motoqueiros. Sempre tem ambulância por aqui”, acrescenta.

Questionada sobre as condições dos postes de energia, a AES Eletropaulo informou, em nota, que realizou uma vistoria e “constatou que a estrutura foi avariada por colisão de veículo”. A companhia também informou que “não há risco de queda” e que “o reparo está programado para a segunda quinzena de julho”.

Já a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) afirmou que “vai vistoriar o cruzamento e avaliar a sinalização no local”, mas não confirmou a data para essa operação. Ressaltou, também, que, “caso necessário, serão elaborados projetos de manutenção ou implantação de sinalização, com o objetivo de melhorar as condições de circulação e segurança dos usuários”.

SINALIZAÇÃO FOI IMPLANTADA

Após o Mural ter divulgado os constantes acidentes nessa esquina da Vila Guilherme, a CET fez novo projeto de sinalização para o local e instalou placas, semáforos e faixas de pedestres.

A aposentada Tamar Dias, a mais prejudicada pela falta de segurança, diz que os vizinhos aprovaram as mudanças. De bom humor, ela revela “estranhar o silêncio e a tranquilidade”, sem o barulho das freadas bruscas e batidas.

A esquina ganhou novos semáforos e faixas para pedestres (Foto: Sidney Pereira)
A esquina ganhou novos semáforos e faixas para pedestres (Foto: Sidney Pereira)

Em nota, a Companhia de Engenharia de Tráfego informou que “espera melhorar a segurança do cruzamento em questão” e que, em casos semelhantes, “os munícipes podem ligar gratuitamente para o telefone 1188 ou enviar o pedido pelo site www.cetsp.com.br – canal Fale com a CET”.

No mesmo cruzamento, a AES Eletropaulo fez o reparo do poste de energia, no dia 5 de setembro.

Sidney Pereira, 58, é correspondente de Vila Maria
@sidneypereira00
sidneypereira.mural@gmail.com