Mural

Blog dos correspondentes comunitários da Grande SP

 -

Blog é escrito por correspondentes comunitários --em sua maioria estudantes ou já formados em jornalismo, mas, sobretudo, interessados em contar o que se passa na região em que moram, na periferia da Grande SP.

Perfil completo

Publicidade
Publicidade

Moradores da Vila Ema fazem protesto por parque no bairro

Por Blog

No último sábado (26), o movimento Viva O Parque Vila Ema realizou o quinto ato público pela implantação de um parque no bairro da zona leste de São Paulo. O protesto ocorreu na avenida Vila Ema, em frente a um terreno que está sendo pleiteado para se transformar no primeiro parque da região. A área  é particular e o movimento pede para que ela seja desapropriada.

A luta dos moradores começou em 2010 e ganhou nova força no ano passado, quando o Confema (Conselho do Fundo Especial do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável) aprovou a apreciação sobre desapropriação da área. Porém, até o momento, a situação continua parada na prefeitura.

“Temos o prazo até 2015 para conseguir a desapropriação do terreno para construção do parque, pois vence o decreto que afirma que esta área é de utilidade pública”, afirma Fernando Salvio, 31, cientista da computação e membro do movimento Viva O Parque Vila Ema.

 

Moradores da Vila Ema participam de ato que pede parque no bairro

O quinto ato em prol dos parques na cidade de São Paulo reuniu também representantes do movimento por implantação de parques na Mooca. “Nós fazemos esses movimentos periodicamente para reforçar e pressionar os órgãos públicos, sem violência. Nós brigaremos até o último instante para que esse terreno seja desapropriado e vire um parque, porque isso é uma demanda da sociedade”, explica Denilson Perozzo, 38, jornalista.

A preocupação agora do movimento é que o decreto expire antes que a Secretaria Municipal do Verde e Meio Ambiente desaproprie a área. O decreto de utilidade pública, que vence em 2015, não permite que a empresa dona da área faça obras no local, preservando o projeto de parque público defendido pelos moradores da região.

“Continuar essa luta é levantar tanto a população quanto os meios de comunicação para lembrar que continuamos e o movimento não morreu. Nosso próximo passo é tentar conversar com o secretário municipal atual do Verde e do Meio Ambiente e levar essa demanda até ele”, esclarece Fernando Salvio. Segundo ele, o próximo ato a favor da implantação de parques em São Paulo ocorrerá na Mooca.

A área verde possui cerca de 17 mil m² e 400 árvores centenárias, além de aproximadamente 15 espécies de pássaros. De acordo com o documento do Confema, o terreno é de propriedade da Oregon Investimentos Imobiliários.

Consultada, a Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente não se manifestou até a publicação desta reportagem.

 

Aline Mariane, 21, é correspondente da Vila Ema
alinemariane.mural@gmail.com
@LiMariane

Blogs da Folha