Mural

Blog dos correspondentes comunitários da Grande SP

 -

Blog é escrito por correspondentes comunitários --em sua maioria estudantes ou já formados em jornalismo, mas, sobretudo, interessados em contar o que se passa na região em que moram, na periferia da Grande SP.

Perfil completo

Publicidade
Publicidade

Ditadura é tema de apresentação musical no Terminal Cachoeirinha

Por Blog

Enquanto esperam pelos ônibus no Terminal Cachoeirinha, zona norte de São Paulo, uma dupla entretém os passageiros de um jeito inusitado. Josi Burigo, 27, atriz e cantora, e Wellington Sales, 21, ator e estudante de música, cantam e explicam histórias das músicas censuradas durante o período da Ditadura Militar.

Os artistas criaram há um ano o projeto Canto Calado, que circulará em diferentes terminais da cidade entre agosto e setembro, inspirados pelas atividades da Comissão da Verdade. “Percebemos o quanto o tema é abrangente”, conta Josi.

Com nome inspirado nos trechos de Ponteio, canção de Edu Lobo e José Carlos Capinam, a iniciativa integra o Programa VAI – Valorização de Iniciativas Culturais, da Secretaria Municipal de Cultura, que subsidia atividades artístico-culturais.

Projeto Canto Calado se apresenta no Terminal Cachoeirinha (Créditos Kelly Mantovani)
Projeto Canto Calado se apresenta no Terminal Cachoeirinha (Foto: Kelly Mantovani)

Quem vê o sorriso e a presença de palco de Josi, moradora de Santana, zona norte, não imagina que um dia a atriz foi tímida. Na infância, por incentivo dos pais, teve contato com  os palcos. “Precisava me soltar mais”, diz. A brincadeira virou coisa séria. “Amo o que faço”, afirma, hoje.

Josi cursou faculdade de artes cênicas, e, em 2010, ingressou na ETEC de Artes, localizada em Santana, onde conheceu Wellington, morador do Paissandu.

O rapaz, alto e sereno com o seu violão, conta que também foi tímido. “Tinha curiosidade de como cantar e tocar os instrumentos, até conhecer o Projeto Guri”. Em 2010, entre jornalismo e história, decidiu ingressar na ETEC de Artes e, desde então, desenvolve projetos com Josi.

Apesar da correria, seja na ida ao trabalho ou na volta para casa, as pessoas davam uma pequena pausa, assim como os seguranças e vendedores dos quiosques, durante o expediente.

Durante os refrãos de Cálice, de Chico Buarque, e Caminhando e Cantando, de Geraldo Vandré, pessoas de todas as idades aproximavam, cantando juntas, em coral.

A costureira Íris Moreira, 23, estava com os olhos marejados. “Me sinto arrepiada”, reforçava. O cozinheiro e compositor Elisiário Nogueira, 32, acompanhava as apresentações discretamente. Para ele, o tema envolve mistérios.  “A ditadura ficou mal explicada. Muitas coisas ainda não foram descobertas”.

As apresentações terminam, todos aplaudem, querendo mais. A auxiliar administrativo Micheli Teixeira, 30, de passagem rápida por ali, apoia a iniciativa. “interessante a coragem deles”.

Josi Burigo e Wellington Sales se apresentam no Terminal Cachoeirinha
Josi Burigo e Wellington Sales se apresentam no Terminal Cachoeirinha (Foto: Kelly Mantovani)

 

Kelly Mantovani, 20, é correspondente da Vila Nova Cachoeirinha
@mantovanikelly
kellymantovani.mural@gmail.com

SAIBA MAIS:

Com cobertura de lona, espaço cultural em Guarulhos tenta arrecadar fundos

Fãs de Legião Urbana podem cantar em palco na zona oeste de SP

Coletivos culturais explicam mudanças no VAI e como inscrever projetos

Blogs da Folha