Mural

Blog dos correspondentes comunitários da Grande SP

 -

Blog é escrito por correspondentes comunitários --em sua maioria estudantes ou já formados em jornalismo, mas, sobretudo, interessados em contar o que se passa na região em que moram, na periferia da Grande SP.

Perfil completo

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Coletivos da periferia manifestam apoio a Dilma durante ato em Itaquera

Por Blog

Um manifesto assinado por mais de 150 movimentos sociais e coletivos da periferia foi entregue na segunda (20) à presidente e candidata do PT à reeleição, Dilma Rousseff, em ato realizado na praça Brasil, em Itaquera, na zona leste de São Paulo.

O evento Periferia com Dilma reuniu centenas de pessoas ligadas a movimentos culturais, de juventude, direitos humanos, moradia e comunicação. Entre os grupos que assinaram o manifesto estão a Agência Popular de Cultura Solano Trindade,  a Comunidade Cultural Quilombaque, a Liga do Funk, o Fórum de Cultura da Zona Leste, o Observatório da Juventude  Zona Norte e o coletivo de jornalismo comunitário Periferia em Movimento.

O comício teve ainda a presença de artistas como Negra Li, Emicida, Tulipa Ruiz, Lirinha, Henri Castelli e o poeta Sérgio Vaz. Também estiveram presentes o deputado federal reeleito no Rio de Janeiro pelo PSOL, Jean Willys, o senador Eduardo Suplicy, o prefeito Fernando Haddad e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Durante ato em Itaquera, candidata Dilma Roussef recebe manifesto de coletivos e movimentos sociais (Crédito: Léu Brito)
Durante ato em Itaquera, candidata Dilma Roussef recebe manifesto de coletivos e movimentos sociais (Foto: Léu Brito)

“Entregamos o manifesto expressando o apoio e cobrando reivindicações. Nossa luta não começou agora e nem acaba aqui. As eleições irão passar e temos que aprofundar ainda mais a união de todas as quebradas de Sampa e do Brasil”, afirmou Tiaraju Pablo D’Andrea, membro do MST (Movimento dos Trabalhadores Sem Terra) e morador da Vila União, zona leste de São Paulo.

Participaram também do comício integrantes da CUT  (Central Única dos Trabalhadores).

“Vim para o ato porque tenho certeza que este governo esteve sempre do lado dos mais pobres. Os governos Dilma e Lula puderam dar a milhares de brasileiros a oportunidade de estudar, trabalhar, morar”, defende Vinicius Lima Batista, 27, professor de filosofia e morador de Itaquera.

“Milhares de pessoas, jovens, velhos, pretos e pretas, diferentes cores que compõem a periferia, demonstraram como a classe trabalhadora reconhece as transformações sociais desse governo ao longo dos últimos anos”, comentou Keila Martins, membro do Levante Popular da Juventude e moradora do centro.

Integrantes de coletivos culturais durante ato em apoio a Dilma (Crédito: Léu Brito)
Integrantes de coletivos culturais durante ato em apoio a Dilma (Foto: Léu Brito)

“Estou aqui por acreditar que um país melhor se faz por meio da educação e cultura. E cultura é o que nossas periferias estão melhor praticando com todos os incentivos, através principalmente do Programa VAI 1 e 2 da Secretaria Municipal de Cultura. Por isso meu voto e apoio é para Dilma”, afirmou Leonardo Brito, 27, jornalista e morador do Jardim Monte Azul, zona sul da capital, e ex-integrante do blog Mural.

Entre as reivindicações, os grupos pediram a demarcação de todas as terras indígenas e quilombolas, a instituição de uma constituinte exclusiva para a reforma do sistema político, a legalização do aborto e a taxação das grandes fortunas.

Leandro Fonseca, 22, é correspondente do Jaçanã
leandrofonseca.mural@gmail.com
Lívia Lima, 27, é correspondente de Artur Alvim
livia.mural@gmail.com

 

Blogs da Folha