Mural

Blog dos correspondentes comunitários da Grande SP

 -

Blog é escrito por correspondentes comunitários --em sua maioria estudantes ou já formados em jornalismo, mas, sobretudo, interessados em contar o que se passa na região em que moram, na periferia da Grande SP.

Perfil completo

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Prefeito culpa falta de TV por mau desempenho de Dilma em Guarulhos

Por Blog

Desde 2001, Guarulhos, na Grande São Paulo, teve apenas prefeitos petistas. Mesmo assim, Dilma Rousseff ficou em terceiro lugar no município neste primeiro turno, atrás de Aécio Neves e de Marina Silva, que venceu na cidade por uma diferença de 361 votos.

“Embora tenha mais de 1,3 milhão de habitantes, Guarulhos não conta com uma rede de TV aberta. Dessa forma, a população é muito influenciada pelos veículos da capital e tem menos acesso às informações sobre investimentos que o Governo Federal trouxe para o município. Por isso, não me espanto que ela [Marina] tenha tido uma boa votação, mesmo não tendo feito quase campanha em nossa cidade”, afirmou o prefeito Sebastião Almeida, no cargo desde 2008, em entrevista ao Mural.

Marina Silva foi a vencedora em três zonas eleitorais de Guarulhos: a 279ª (que compreende os bairros do Bom Clima, Cocaia, Taboão, entre outros), a 394ª (abrange bairros como São João, Fortaleza e Capelinha, por exemplo) e a 395ª (essencialmente os bairros de Cumbica e Presidente Dutra).

Dilma Rousseff e o prefeito de Guarulhos, Sebastião Almeida, durante encontro em 2013 (Jorge Araujo/Folhapress)
Dilma Rousseff e o prefeito Sebastião Almeida, durante encontro em 2013 (Jorge Araujo/Folhapress)

Dilma foi vitoriosa apenas na 185ª zona eleitoral, que engloba os bairros próximos ao extremo leste da capital paulista, onde também venceu. Aécio liderou nas três zonas eleitorais restantes, próximas da divisa com a zona norte de São Paulo, reduto do PSDB.

“Guarulhos recebe hoje cerca de R$ 5 bilhões em investimentos federais, usados para obras como o Trevo de Bonsucesso e a construção de três UPAs. No saneamento básico, saímos de zero tratamento de esgoto para 50% em cinco anos”, destaca Almeida.

Entretanto, parte dos guarulhenses que votaram em Marina Silva afirmam estarem descontentes com os governos federal e municipal. “Votar na Marina foi um escape já que a gestão do PT não me agrada. É muita corrupção pra pouco benefício para o povo. Eles acham que o povo tem que se vender por programas de combate a miséria”, conta Fábio Martins, 33, microempresário e morador do Jardim Adriana.

“Inicialmente estava de acordo com as propostas de Marina, mas depois de um tempo vi que ela voltava muito atrás em suas opiniões e fiquei na dúvida se votaria nela. Mas acabei votando por acreditar que ela tinha condições de mudar a situação do Brasil”, analisa Karina Reis, 29, fonoaudióloga

Segundo Turno

Fábio Martins afirma que votará em Aécio Neves no segundo turno. Karina Reis preferiu se manter neutra. “Votar no PSDB seria como trocar seis por meia dúzia. Vou anular meu voto”, diz a fonoaudióloga.

“Marina expressa um eleitorado que não vota em Dilma nem em Aécio. 
Como os votos de Marina tem vínculo mais popular do que elitista, acredito que muitos de seus eleitores virão agora com Dilma”, analisa a deputada federal Janete Pietá (PT), baseada em Guarulhos e que não se reelegeu neste pleito.

O prefeito Sebastião Almeida diz que os avanços da cidade dependem da vitória petista. “Com Lula e Dilma, levamos desenvolvimento para regiões como os Pimentas, o São João, Bonsucesso, Taboão, Lavras, Cumbica, entre outras áreas. Ainda precisamos ampliar essas conquistas e acredito que isso só será possível se Dilma continuar na presidência”, afirma.

Carolina Porne, 25, é correspondente de Guarulhos
@carolinaporne
carolporne.mural@gmail.com

Blogs da Folha