Moradores relatam falta d’água em Caieiras desde sábado (10)

Em meio ao sol quente e temperaturas acima de 35ºC, moradores de Caieiras, município da Grande São Paulo, estão sem água desde o último sábado (10).

“Desde sexta-feira (9) ela foi e não voltou mais. Liguei na Sabesp em Franco da Rocha no setor de manutenção e uma funcionária informou que não tem previsão de retorno tão cedo. Motivo: represa em baixo nível”, afirma a assistente administrativa Maria Verônica Soares de Araujo, 32, moradora do Jardim Marcelino. Ela ressaltou que, antes disso, havia falta de abastecimento durante a noite.

Por conta da situação, moradores se mobilizaram por meio de uma página nas redes sociais, em que estão reunindo relatos sobre o assunto.

Os usuários apontam outros bairros sem água, como é o caso da Vila dos Pinheiros. A dificuldade em se comunicar com a Sabesp também é apontada como problema por  clientes, que reclamam de não ter previsão para a volta da água na região.

Moradora varre a rua em Caieiras, na GSP. Falta de água atinge bairros da cidade (Foto: Mariana Lima/Divulgação)
Moradora varre a rua em Caieiras, na GSP. Falta de água atinge bairros da cidade (Foto: Mariana Lima/Divulgação)

Segundo a empresária Juliana Xavier, 32, moradora do Serpa, um dos bairros mais populosos da cidade, a falta de água na região é constante e vem se agravando com o aumento das temperaturas. “Por aqui tem muitos moradores sem água, eu ainda tenho na caixa, mas na rua fecha todo dia a noite”, diz.

Para economizar e manter um pouco do estoque da caixa, Juliana tem usado a água de lavar roupas para limpar o banheiro e o quintal.

Segundo o CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências da capital Paulista), as temperaturas na região próxima de Caieiras passaram de 35ºC ontem nas estações meteorológicas de Perus e Pirituba e de 36ºC na de Tremembé.

Questionada sobre o problema em Caieiras, a Sabesp afirmou que, devido a manobras técnicas operacionais para a transferência de vazões dos Sistemas Guarapiranga e Alto Tietê, para atendimento de alguns bairros abastecidos pelo Sistema Cantareira, poderão ser constatados eventuais momentos de desabastecimento, especialmente nos pontos altos dos bairros. Porém, não informou prazo para a normalidade.

A empresa diz, ainda, que atua em regime de exceção na transferência entre sistemas produtores através do seu sistema integrado de abastecimento com o objetivo de diminuir a produção do Sistema Cantareira para atender a restrição de vazão imposta pela Agência Nacional de Águas (ANA) e o Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE).

Humberto Müller, 23, é correspondente de Mairiporã
@lagomuller
lagomuller.mural@gmail.com

SAIBA MAIS:

-Moradores buscam alternativas para o abastecimento de água na Grande SP

– Falta de água atinge banheiros das estações Luz e Brás

– Passageiros reclamam de interrupção da linha 7 da CPTM nos fins de semana

 

Comentários

  1. Parabéns pela matéria, agradeço em ter entrado no meu grupo e ter divulgado o que realmente esta acontecendo com os moradores de Caieiras, que estão sofrendo com esse absurdo da falta da água.

  2. É inadmissível já é o 4° dia sem água aqui no bairro do Parque Paulista na cidade de Franco da Rocha, cidade da grande São Paulo, roupa, louça para lavar, e com esse calor as coisas se agrava, imagina você chegar do serviço cansado e não ter água para tomar banho.

  3. É um absurdo esses canalhas desses governantes verem a situação que estamos passando sem agua e não tomam nenhuma providencia ficam todos de braços cruzados sem fazer nada esses cretinos, duvido que eles estejam sem agua. Mas não esquenta a mão de DEUS é pesada vão pagar caro.

  4. Não se desesperem, vão pedir o impedimento da Dilma? Cambada de vagabundos, pés de chinelo, votaram no PSDB, aguentem, fiquem sem água mesmo, merecem. Cade as madames da paulista, protestando, onde estão? vadias, onde está a Débora Chalem?

  5. Enquanto, isso no Nordeste que desprezaram, ridicularizaram, sobra água, graças a Lula e Dilma. Obras e mais obras de transposição, por exemplo. Eu sou gaúcho, então não me venham com churumela, elite paulista, não passam de uns lixos, ridículos, desgraçados, maldosos, podem rogar praga é Lula Lá, 2018, os espera.

  6. Mas tchê, as dondocas de São Paulo, vão ficar com o rabo, igual ao cérebro: sujo, bem feito. Cade os defensores do PSDB? apareçam desgraçados, onde estão não são corajosos o suficiente, para enfrentarem o embate? Canalhas, lixos humanos.

Comments are closed.