Mural

Blog dos correspondentes comunitários da Grande SP

 -

Blog é escrito por correspondentes comunitários --em sua maioria estudantes ou já formados em jornalismo, mas, sobretudo, interessados em contar o que se passa na região em que moram, na periferia da Grande SP.

Perfil completo

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Com aulas em andamento, alunos têm problemas para renovar Fies em SP

Por Blog

Estou no último ano de jornalismo na Fiam-Faam, na cidade de São Paulo. Assim como milhões de estudantes de baixa renda pelo país, aderi ao Fies (Financiamento Estudantil), do governo federal, para prosseguir no curso.

A cada semestre, tenho que confirmar na CPSA (Comissão Permanente de Supervisão e Acompanhamento),  da faculdade se continuo com o contrato. Um processo simples e rápido. Mas, neste ano, o aditamento tem causado transtornos a muitos universitários.

Em janeiro, recebi a convocação por email para renovação. Na época, manchetes dos jornais diziam que os alunos não conseguiriam aditar, devido aos reajustes das mensalidades acima de 6,5%. Mesmo com isso, mantive expectativas positivas.

A princípio, deu certo, porém, por pouco tempo. Semana passada, recebi um novo email, dizendo que houve um erro no valor da semestralidade e para ir novamente à CPSA resolver o problema. Tentei, em vão. Terei que voltar no dia 20 do próximo mês, pois o sistema está congestionado.

De acordo com funcionários da CPSA, que pediram para não serem identificados, devido a grande demanda de acessos ao sistema, novas regras nos contratos e reajustes nas mensalidades, mais de 1.800 alunos do complexo FMU, que inclui a Fiam,  estão sendo prejudicados. A previsão de normalização é até 20 de abril.

dgagavadvqddadsvdgsdgag
Em meio ao início das aulas, Thábata não conseguiu renovar o Fies (Kelly Mantovani/Blog Mural)

O sentimento de frustração é parecido com o de Thábata Sabrina, 20, moradora de Diadema, na Grande São Paulo, e estudante do último ano de jornalismo. No dia da solicitação, segundo ela, apareceu o erro E0314, em que o aditamento solicitado não atende aos parâmetros estabelecidos pelo SisFies, pois o valor definido pela faculdade ultrapassou os 20% propostos como reajuste semestral.

Thábata afirma que foi orientada a voltar no dia 15, no entanto, sentiu insegurança nas informações prestadas. “De acordo com o funcionário, se a faculdade não reajustar o valor, não sabe como vai ser de fato, é só esperar e rezar para dar sorte. É um absurdo”, critica.

Ainda segundo a estudante, é um problema que deveria ser resolvido antes do início das aulas para estudar sem medo. “Espero que seja resolvido o quanto antes, estou no último ano da faculdade e queria focar no TCC e não no erro”, desabafa.

Em nota, o FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação), responsável pelo Fies se limitou a dizer que o sistema está aberto para solicitação de aditamento de contratos desde o dia 28 de janeiro, e o prazo se estende até 30 de abril. Caso ocorram problemas, o aluno deve entrar em contato com a central 0800-616161, para falar sobre a situação.

Procurada, a assessoria da FMU não respondeu sobre a quantidade de alunos afetados e se todos podem continuar estudando. Em nota, a faculdade afirma que o Sisfies apresentou instabilidade durante toda a tarde de ontem, gerando inoperância e reduzindo a capacidade de atendimento. Os alunos que esperavam tiveram que ser remanejados para hoje, gerando uma espera maior. “A esses estudantes foi dada também a possibilidade de retorno nos próximos três dias, em turnos de sua preferência”.

A faculdade também afirma que não possui autonomia na aprovação ou aditamentos dos contratos do Fies, prerrogativa exclusiva do Governo Federal, por meio do MEC, e que não estabelece nenhum limite de vagas, valores ou disciplinas. “Qualquer limitação é responsabilidade exclusiva do Governo Federal. A Instituição informa que não tem medido esforços para que o direito de todos os beneficiários do FIES seja mantido, garantindo a continuidade dos estudos de seus alunos”, conclui.

Kelly Mantovani, 21, é correspondente da Vila Nova Cachoeirinha
@mantovanikelly
kellymantovani.mural@gmail.com

SAIBA MAIS:

Universitários bolsistas enfrentam dificuldades para conseguir passe livre

Apesar de convites, bloco da zona norte descarta virar escola de samba

Olhar Mural: Calçadas na Vila Nova Cachoeirinha têm problemas

Blogs da Folha