Mural

Blog dos correspondentes comunitários da Grande SP

 -

Blog é escrito por correspondentes comunitários --em sua maioria estudantes ou já formados em jornalismo, mas, sobretudo, interessados em contar o que se passa na região em que moram, na periferia da Grande SP.

Perfil completo

Publicidade
Publicidade

Castelo da década de 1940 sofre abandono em Ferraz de Vasconcelos

Por Blog

O jardim Castelo, em Ferraz de Vasconcelos, na Grande São Paulo, ganhou esse nome pela estrutura construída na região na década de 1940. Apesar disso, o que se encontra no bairro é um local deteriorado e sem uso, enquanto moradores pedem a transformação em espaço cultural para preservar o passado da cidade.

Com arquitetura rústica, a construção foi considerada patrimônio histórico do município e possui 2,6 mil metros quadrados. O imóvel serviu para refugiar alemães durante a Segunda Guerra Mundial (1939-1945) e pertencia ao jornalista Arthur Zenker, que fazia oposição ao regime nazista de Adolf Hitler, segundo dados da biblioteca José Andere.

Nascido no bairro, o professor Fábio de Paula Silva, 29, sugere que o local se transforme em um museu. “Poderia ter exposições retratando a nossa cultura”, destaca. Para o pedreiro Jurandir Bezerra, 50, residente do bairro há três décadas, o ideal também seria um espaço cultural. “Queria que o castelo tornasse uma biblioteca para os moradores”, diz.

Hoje, o espaço não é aberto para visitação e está deteriorado, embora ainda sustente azulejos, pinturas e esculturas de anjos desgastadas pelo tempo.

Com estilo diferente das moradias do início do século XX, as paredes sofreram infiltrações e pichações. Alguns cômodos não possuem mais portas e janelas. No entorno da construção, o entulho e o crescimento do mato trazem aspecto de abandono.

guygfhjfhfhfhfh
Situação no entorno causa sensação de abandono (Arquivo: Biblioteca José Andere)

Entretanto, a área ao redor do terreno foi dividida em lotes para a construção de casas. E, há cerca de um ano, a atual gestão pública utilizou parte do terreno para implantar uma Unidade Básica de Saúde (UBS).

O comerciante Gildo Almeida, 57, recorda que, quando criança, brincava nos arredores do castelo sob as plantações de uva Itália, fruta trazida ao Brasil em 1930 que se tornou característica no município, que levou ao apelido de ‘Terra da Uva Itália’.

Naquela época, a população dizia que no castelo poderia existir uma passagem subterrânea que servia de esconderijo, caso o lugar fosse encontrado no período da guerra. “É uma construção histórica. Precisa de melhorias”, ressalta o comerciante.

A auxiliar de enfermagem Rubenice Xavier de Miranda, 51, mora no bairro há 11 anos e conta que o castelo não é mais o mesmo e boa parte entorno dele foi modificada. “Gostaria que fosse um ponto turístico para receber visitantes.”

De acordo com Secretaria de Governo do município, estão sendo viabilizados estudos e parcerias junto às iniciativas privada, estadual e federal para restaurar o patrimônio e, posteriormente, disponibilizá-lo para o setor de Educação ou de Cultura da cidade. Porém, não citou prazo para iniciar os reparos, pois a ação ainda está em planejamento.

Quer receber as notícias do Mural por email? Cadastre-se

Aline Pagliarini, 24, é correspondente de Ferraz de Vasconcelos
alinepagliarini.mural@gmail.com

SAIBA MAIS:

– Poá lança campanha contra a violência à mulher no transporte

– Em Mogi das Cruzes, Projeto Lamb Lamb espalha arte e poesia pelas ruas da cidade

– Grupo de teatro de Suzano faz ‘vaquinha’ para dar luz à nova sede

Blogs da Folha