Alta velocidade em via faz igreja construir barreira em calçada

Por Blog

“Aqui é como se fosse Interlagos, só que sem o [Fernando] Alonso, a Ferrari e o glamour”. A frase do mecânico José Ferreira dos Santos, 48, morador da avenida Ministro José Américo de Almeida, no Jardim Tietê, na região do Jardim Sapopemba, zona leste de São Paulo, resume o pensamento do bairro a respeito do abuso de velocidade na via.

Na rua, asfaltada pela prefeitura há quase quatro anos, motoristas circulam acima do limite de velocidade no endereço chamado pela comunidade de Marginal do Riacho dos Machados.

Igreja constrói barreira em calçada na zona leste. Foto: Lucas Meloni/Blog Mural
Igreja constrói barreira em calçada na zona leste para evitar invasão de carro. Foto: Lucas Meloni/Blog Mural

O professor Gill Lima, 45, fala sobre a falta de segurança no local. “Depois que asfaltaram, tornou-se um perigo para nós. Os motoristas descem em alta velocidade e não se preocupam com a passagem de moradores. Quando minha mulher e filhos vão ao comércio próximo da rua Henrique Mazalthi eu já fico preocupado”, contou.

Pequenos acidentes já aconteceram na avenida, de acordo com moradores. “Os caras acham que estão em Interlagos. Acidente volta e meia acontece. Por sorte, atropelamento ainda não teve, mas há uns três meses uma moto bateu na placa de esquina e a deixou completamente torta. Até agora não apareceu um para arrumar”, disse Santos.

Temendo acidentes, uma igreja evangélica local construiu três barreiras de concreto para impedir a possível invasão de um carro desgovernado. Segundo vizinhos, nenhum caso foi registrado, a medida foi por precaução.

Placa de sinalização no Jardim Sapopemba ficou danificada após acidente. Foto: Lucas Meloni/Blog Mural
Placa de sinalização no Jardim Sapopemba ficou danificada após acidente. Foto: Lucas Meloni/Blog Mural

Na opinião de Lima, mais fiscalização ajudaria a coibir abusos. “Se houvesse agentes ou quebra-molas [lombadas], acho que ajudaria bastante. O que precisa é alguma medida corretiva”, acrescentou.

Procurada, a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) informou que o limite de velocidade máxima do local é de 30 km/h. “Os técnicos estão elaborando projeto que prevê a readequação de lombadas pela via com a finalidade de prover melhores condições de segurança”. Em relação à placa torta, “a engenharia vai realizar vistoria no local para elaboração de projeto de manutenção da sinalização”. Ainda segundo o órgão, não houve registros de acidentes em 2014 ou no primeiro semestre de 2015.

Lucas Meloni, 25, é correspondente do Blog Mural no Jardim Sapopemba.
@LucasMeloni
lucasmeloni.mural@gmail.com

SAIBA MAIS
Acidentes em cruzamento na zona norte causam dano em imóvel
Carros de condomínio prejudicam trânsito em via do Campo Limpo
Comerciantes protestam contra obras e faixas exclusivas na zona leste de SP