Terminal em São Caetano tem infiltrações e falta de manutenção

Por Blog

Faltam lixeiras, bancos quebrados, sujeira, pichação, rachaduras e infiltrações no teto. Essa é a situação do terminal rodoviário Nicolau Delic, o principal de São Caetano do Sul, na Grande São Paulo.

Com uma série de problemas de manutenção, os passageiros reclamam das condições do espaço localizado no centro da cidade ao lado da estação de trens da CPTM (linha 10 – Turquesa).

“A prefeitura tem que tomar providência, porque o terminal está esquecido”, diz a diarista Maria Conceição da Silva, 57, que reside no bairro Zaíra, em Mauá.

O terminal recebe linhas municipais e intermunicipais que circulam pela região do ABC e São Paulo, além de interestaduais.

Há  infiltrações em várias partes do terminal, além de goteiras (Foto: Kátia Flor/Blog Mural)
Há infiltrações em várias partes do terminal, além de goteiras (Foto: Kátia Flor/Blog Mural)

Entre as queixas está o problema dos horários dos coletivos e a falta de informação nas placas do terminal sobre horários. Maria, por exemplo, faz o trajeto entre sua cidade e São Caetano e afirma haver lotação pela pouca quantidade de ônibus. “Demora para chegar em casa”.

A assistente de faturamento Márcia Ferreira, 40, moradora do Sitio dos Vianas em Santo André, pega ônibus todos os dias no terminal. “Os passageiros ficam indignados [com os problemas], mas ninguém resolve nada”.

Os banheiros possuem tijolos expostos, fiações a mostra, portas pichadas, infiltrações no teto e os vasos sanitários têm vazamentos.

No subsolo, onde fica a casa de bombas, a situação é ainda pior. Há lixo e entulho, como colchões velhos e cadeiras rasgadas. A rampa de acesso aos pedestres teve os vidros quebrados.

Teto no banheiro do terminal São Caetano (Foto: Kátia Flora/Blog Mural)
Teto no banheiro do terminal São Caetano (Foto: Kátia Flora/Blog Mural)

Além disso, o representante comercial Roberto Alves Santos, 47, comenta que deveria ter mais segurança. “Eu já vi uma moça assustada porque tinha acabado de ser assaltada, levaram o celular dela’’, diz.

Responsável pelo local, a prefeitura de São Caetano do Sul reconheceu a necessidade de uma reforma e informou que a expectativa é que as obras ocorram ainda neste semestre.

Kátia Flora, 34, é correspondente de São Bernardo do Campo
@katiafreis
katiaflora.mural@gmail.com 

SAIBA MAIS:

Quer receber as notícias do Mural por email? Cadastre-se  

Mural abre seleção para novos correspondentes; inscreva-se

Companhia de teatro faz mostra de artes de rua em São Bernardo