Mural

Blog dos correspondentes comunitários da Grande SP

 -

Blog é escrito por correspondentes comunitários --em sua maioria estudantes ou já formados em jornalismo, mas, sobretudo, interessados em contar o que se passa na região em que moram, na periferia da Grande SP.

Perfil completo

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Guarulhos cria multa para quem alimentar pombos em locais públicos

Por Blog

Esqueça a cena bucólica da senhora oferecendo pipoca aos pombos em um fim de tarde. Desde 6 de julho é proibido alimentar as aves em áreas públicas de Guarulhos, na Grande São Paulo, como praças e calçadas.

A lei foi criada pelo vereador Toninho da Farmácia (PRP) e sancionada pelo prefeito Sebastião Almeida (PT). A prefeitura ainda avalia de qual forma será feita a fiscalização. Por enquanto, apenas definiu que haverá advertência e, em caso de reincidência, aplicação de multa de R$ 397.

“Vários vereadores falaram que eu não tinha o que fazer quando defendi por mais de uma hora a criação desse projeto, não deram a devida importância. Sou a favor da proteção dos animais e também da saúde. É um projeto que visa muito mais a conscientização das pessoas”, afirma o vereador.

Pombo no Lago dos Patos, Vila Rosália (Foto: Carolina Porne/Guarulhos)
Pombo no Lago dos Patos, Vila Rosália (Foto: Carolina Porne/Blog Mural)

O legislador espera que a fiscalização comece até outubro e defende que a lei não surgiu de achismos, pois estudos comprovam que os pombos transmitem doenças como meningite, dermatites e alergias.

Ele alega que parar de alimentá-los faria com que as aves deixem a cidade e migrem para as matas e zonas rurais. “Quando os pombos vivem em seu habitat natural, podem chegar aos 15 anos. Nas zonas urbanas vivem no máximo até os 5 anos, por conta de intoxicações e de acidentes, como atropelamentos”, afirma.

Guarulhenses ouvidos pelo blog Mural se dividiram sobre o projeto, mas a maioria considerou a existência e aplicação da lei confusa.

A fonoaudióloga Karina Reis, 29, moradora da Vila Andrade, concorda. “Li que se os pombos não são alimentados eles voltam para as matas. Se for isso mesmo, acho boa a ideia da lei, porque pombos trazem doenças”.

Pombos no Lago dos Patos, Vila Rosália (Foto: Carolina Porne/Blog Mural)
Projeto prevê multa de R$ 397 (Foto: Carolina Porne/Blog Mural)

Contudo, ela diz não acreditar que os animais sejam um problema tão grave na cidade. “Trabalho perto da praça Getúlio Vargas (centro) e não vejo tantos. Vejo menos ainda pessoas alimentando os poucos que aparecem”.

“Sobre as doenças, não acho um bom argumento. Tem muitos animais que transmitem doenças e não são ‘expulsos’. E não alimentar não quer dizer que eles não conseguirão alimentos”, diz a professora Carolina Cristovão de Macedo, 27.

Eloisa Kuhn, 25, da Vila Santo Antônio, tem medo de pombos, mas é bastante crítica em relação à lei. “Se proibir a alimentação for diminuir a proliferação deles, sou a favor, porém não é só isso. Todo lugar que existe pombos tem sujeira e eles se alimentam disso: de água suja, resto de qualquer coisa, lá estão eles bicando o chão em busca de alguma coisinha”, diz a engenheira.

“Antes de proibir a alimentação deles, por que não proibir sujar ruas, praças e locais públicos em geral? Daí sim”, conclui.

Quer receber as notícias do Mural por email? Cadastre-se  

Carolina Porne, 26, é correspondente de Guarulhos
@carolinaporne
carolporne.mural@gmail.com

 

Mais sobre Guarulhos:

Cervejaria em Guarulhos serve hambúrguer temperado com cerveja

Há 30 anos, aeroporto não foi bem recebido por moradores

Hamburgueria ajuda cães de rua a encontrar lar em Guarulhos

 

Blogs da Folha