Mural

Blog dos correspondentes comunitários da Grande SP

 -

Blog é escrito por correspondentes comunitários --em sua maioria estudantes ou já formados em jornalismo, mas, sobretudo, interessados em contar o que se passa na região em que moram, na periferia da Grande SP.

Perfil completo

Publicidade
Publicidade

Correspondente da Agência Mural sofre agressão em manifestação de estudantes

Por Blog

Kaique Dalapola, 21, estudante de jornalismo e integrante da Agência Mural de Jornalismo das Periferias, formada pelos correspondentes do blog Mural, sofreu agressões físicas enquanto acompanhava a manifestação dos estudantes secundaristas realizada na noite de terça-feira (15). Kaique cobre o bairro do Grajaú, na zona sul.

Kaique ouvia o relato de estudantes que haviam começado a manifestação na avenida Paulista e seguiram em direção à Secretaria de Educação quando ocorreu a ação policial. “Desde o início da manifestação, na Paulista, alguns estudantes da escola estadual Fernão Dias, de Pinheiros, a segunda ocupada no Estado, estavam sendo ameaçados por policiais militares, que diziam ‘quando chegar no centro quero ver você cantar’”, afirma Kaique.

Ele conta que as provocações seguiram até o prédio da secretaria e que a agressão ocorreu quando ele se dirigia ao metrô República e que outros estudantes também foram agredidos na ação policial.

Kaique Dalapola acompanhou protesto e sofreu uma agressão nesta terça-feira

“Quando os estudantes chegaram em frente à secretaria, policiais gritaram e a tropa de choque foi pra cima dos manifestantes que estavam sentados”, aponta.

Kaique foi atingido na testa e teve de ir ao Hospital das Clínicas, onde levou cinco pontos.

Em nota, a Abraji (Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo) se solidarizou com Kaique. “A agressão da PM paulista é mais um caso de brutalidade indiscriminada, impune e recorrente da corporação. Neste caso, é também um ataque injustificado ao direito à informação de toda a sociedade. A Abraji cobra da Secretaria de Segurança Pública não apenas esclarecimentos sobre os objetivos da ação policial como a identificação dos agentes responsáveis por esta injusta agressão.”

A assessoria da PM foi procurada, mas não deu retorno até a publicação do texto.

Blogs da Folha