Mural

Blog dos correspondentes comunitários da Grande SP

 -

Blog é escrito por correspondentes comunitários --em sua maioria estudantes ou já formados em jornalismo, mas, sobretudo, interessados em contar o que se passa na região em que moram, na periferia da Grande SP.

Perfil completo

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Bairro em Embu-Guaçu se mobiliza para manter tradição de 60 anos em quermesse

Por Blog

Todos os anos, moradores do Cipó, distrito da cidade de Embu-Guaçu, aguardam o mês de junho para curtir um dos poucos e mais tradicionais eventos do bairro e também do município da Grande São Paulo – a quermesse. São mais de 60 anos do evento com o casamento caipira.

No entanto, a situação para realizar a festa tem sido mais complicada neste ano. A prefeitura anunciou que não daria apoio e alega que os recursos foram destinados para dar assistência às famílias afetadas pela ventania ocorrida em maio.

Com a decisão, moradores, comerciantes e a comissão organizadora do casamento caipira começaram a arrecadar recursos para manter a tradição do bairro, como dois bingos beneficentes e um torneio de truco.

A notícia pegou de surpresa os moradores da região que reclamaram. “Sou absolutamente contrário, pois a quermesse é um patrimônio cultural que atrai turistas e divisas à nossa cidade”, afirma o servidor público estadual Gregory Gonçalves, 25.

Sem o apoio não haverá seguranças, como nas edições anteriores, e o evento terá de terminar mais cedo, ao invés de se estender até a noite.

“O maior obstáculo é correr atrás da documentação para liberar a festa”, comenta Cibele Schunck, 30, uma das organizadoras do evento.

Casamento caipira é uma das principais atrações (Maurício Hessel/Divulgação)

A quermesse recebe moradores do Cipó e também de bairros vizinhos, além de outras cidades próximas da região sul da Grande São Paulo.

“Sou moradora do bairro Fontes, (em Parelheiros, na zona sul de São Paulo) e faço questão de todo ano comparecer nessa festa, pois é uma festa familiar”, contou a estudante, Katllen Ferreira, 22.

Há 65 anos, a cidade realiza o casamento caipira no último domingo do mês, por ser o mais próximo do dia de São Pedro.

Neste fim de semana a quermesse ocorre na praça Henrique Schunck  das 12h às 19h, com comidas típicas, moda de viola e apresentações de bandas.

No domingo (26) a atração principal fica por conta do desfile com carros de bois e tratores que percorrerão por 1 km e, em seguida, haverá o casamento caipira e a dança da quadrilha.

No comunicado, a prefeitura afirma que “houve um gasto inesperado” com a ventania e, “somado a crise financeira que assola o país”, seria inviável utilizar recursos no evento e melhor aplicado nos bairros afetados.

Sem mencionar valores, a gestão ressalta que 200 famílias foram afetadas, além de problemas em 28 prédios públicos.

Rubens Rodrigues, 22 , é correspondente do Embu-Guaçu
@rubenshuba11
rubensrodrigues.mural@gmail.com

Blogs da Folha