Ato pede que Haddad sancione projeto que destina orçamento para cultura nas periferias

Por Blog

Movimentos sociais e culturais das periferias de São Paulo se reúnem nesta quarta-feira (29) para pedir o ‘descongelamento’ do orçamento da Cultura destinado às periferias. O ato ocorre no Viaduto do Chá, das 12h às 18h, com a presença de diversos artistas. A manifestação tem sido convocada nas redes sociais.

“A lei já foi aprovada, mas agora está nas mãos do prefeito, que precisa sancionar. Está previsto para acontecer, foi uma votação unânime na Câmara, mas queremos garantir o orçamento. Somos prioridade nesta cidade e é isso que estamos pautando”, aponta Cleiton Ferreira (Fofão), da Comunidade Cultural Quilombaque, organização integrante do Movimento Cultural das Periferias.

Dentre as reivindicações está a publicação do Edital Público da Lei de Fomento à Periferia e o orçamento conquistado na Câmara para este ano. O legislativo aprovou R$ 31,3 milhões, dos quais R$ 14 mi são para a Lei de Fomento, R$ 11,3 milhões para as subprefeituras destinarem a ações de artistas locais e R$ 6 milhões para o movimento Hip Hop ( vocacional e Casas de Hop).

Segundo nota do Movimento, está previsto um plano de desenvolvimento local divididos para 32 subprefeituras da capital paulista, de acordo com o IDH (Índice de Desenvolvimento Humano).

Protesto pela Lei de Incentivo à Cultura da Periferia no Centro de São Paulo feita por coletivos culturais (Foto: Movimento Cultural das Periferias/Divulgação)
Protesto pela Lei de Incentivo à Cultura da Periferia no Centro de São Paulo feita por coletivos culturais (Foto: Movimento Cultural das Periferias/Divulgação)

” [O objetivo] é  realizar um  levantamento e discussão das demandas, para,  a partir daí, elaborar uma portaria com as diretrizes gerais para as subprefeituras dar um uso adequado e transparente dos recursos”, diz a nota.

O movimento pede, ainda, que demais moradores mobilizem  fóruns regionais para o levantamento e discussão das demandas de sua região e se somem à reivindicação.

A Lei de Fomento Cultural das Periferias foi aprovada nos últimos dias e o projeto teve origem em iniciativa popular, elaborado pelos próprios ativistas, moradores das periferias e em reivindicações chamadas de Jornada de Lutas Periféricas.

O objetivo do projeto é apoiar a formação artística e intelectual de movimentos culturais da cidade de São Paulo que atuam nas bordas da capital. Os movimentos esperam, agora, pela sanção do prefeito Fernando Haddad.

Fazem parte da articulação pela aprovação da lei o Fórum de Hip Hop MSP, Fórum do Reggae e Movimento Cultural das Periferias (Fórum de Cultura da Zona Leste + Rede Popular de Cultura M’Boi Campo Limpo + Rede Viva Periferia Viva (Perus, Pirituba e Brasilândia) + CAP – Coletivos Culturais Cidade Ademar e Pedreira + CICAS), Movimento Hip Hop e diversos movimentos e coletividades periféricas da Cidade.

Jéssica Moreira, 23, é correspondente de Perus
jessicamoreira.mural@gmail.com