Mural

Blog dos correspondentes comunitários da Grande SP

 -

Blog é escrito por correspondentes comunitários --em sua maioria estudantes ou já formados em jornalismo, mas, sobretudo, interessados em contar o que se passa na região em que moram, na periferia da Grande SP.

Perfil completo

Publicidade
Publicidade

Entrega de piscinão na zona sul leva esperança a moradores

Por Blog

A dona de casa Maria Aparecida Santana mora na mesma rua de Cidade Ademar, zona sul de São Paulo, desde que nasceu há 53 anos. Ela perdeu as contas de quantas vezes sua casa foi destruída pelas enchentes que assolam a região da antiga feira livre há décadas.

Em 2009, ela, o marido e os dois filhos se mudaram para a casa de cima, construída justamente para escapar das inundações que já haviam levado muitos bens materiais ao longo dos anos. As casas de baixo, dela e de sua mãe, já falecida, estão vazias.

“Minhas memórias mais fortes (do bairro) são relacionadas às enchentes”, afirma Maria. “Uma vez tive que colocar uma cadeira em cima da cama para a minha mãe ficar com meu filho (Filipe, hoje com 16 anos), que tinha quatro meses na época, por causa da enchente dentro de casa”, relembra.

Marido de Maria, o meio-oficial de ar-condicionado Ailson Santana, 55, perdeu o carro duas vezes, em 2014 e neste ano. Para ele, o estresse causado pelas chuvas é grande. “Quando começa a escurecer a gente já fica tenso”, explica. Mas a situação deve começar a mudar.

X

Na última semana de junho, o prefeito Fernando Haddad (PT) inaugurou oficialmente o primeiro dos três piscinões prometidos para a região de Cidade Ademar, além da entrega da praça comunitária Ligia Maria Salgado Nóbrega, construída em cima do reservatório. O próximo piscinão da região tem projeção para ser entregue ainda este ano.

Segundo a Siurb (Secretaria Municipal de Infraestrutura Urbana e Obras), as obras de canalização do córrego do Cordeiro, que transborda e causa as enchentes, estão divididas em duas fases. A primeira fase engloba a construção dos três piscinões, a canalização de um trecho do córrego e terá um investimento de R$ 177 milhões de recursos municipais.

O eletricista Sérgio Silva, 58, esteve no local com sua filha e ficou esperançoso com a inauguração. “A rua onde eu moro não alaga, mas quando chove aqui vira um caos, não tem como acessar a avenida Cupecê. Tenho esperança de que as coisas vão mudar”, diz.

O reservatório, que era para ter sido totalmente entregue há um ano e não foi devido a atrasos na obra, já estava em funcionamento hidráulico provisório e terá capacidade para armazenar um volume de água equivalente ao de 32.500 caixas d’água de mil litros.

A praça tem seis mil metros quadrados e conta com pistas de caminhada e de ciclismo, bancos de concreto, mesas, playground e equipamentos para ginástica. “Até setembro deste ano serão entregues as áreas para o bicicletário e para a quadra”, informa a Siurb.

Maria Santana está feliz com a entrega da obra, mas afirma que vai esperar o verão, período de muitas chuvas, para enfim comemorar. “Se não resolver o problema (das enchentes), eu vou embora”, diz a dona de casa. “Para um lugar bem alto”, completa bem-humorada.

Se o problema for resolvido, porém, ela pretende reformar o local onde mora e, quem sabe, alugar as duas casas térreas. Os profissionais que trabalharem nessa reforma terão mais tranquilidade que o marceneiro que construiu a cozinha da casa dela.

“Começou a chover e ele teve que sair correndo. As pessoas usam a rua como estacionamento. Já vi carros sendo levados”, explica. Apesar de tudo, a moradora se diz feliz: “eu e minha família estamos vivos”.

Diogo Marcondes, 27, é correspondente de Cidade Ademar
diogo.mural@gmail.com

SAIBA MAIS:
Terceiro piscinão começa a ser construído em Cidade Ademar
– Piscinões vão de abandono a solução na capital e Grande SP
– Moradores da zona sul reclamam de constantes enchentes na região

Blogs da Folha