Mural

Blog dos correspondentes comunitários da Grande SP

 -

Blog é escrito por correspondentes comunitários --em sua maioria estudantes ou já formados em jornalismo, mas, sobretudo, interessados em contar o que se passa na região em que moram, na periferia da Grande SP.

Perfil completo

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Moradores de Guarulhos cobram de candidatos a prefeito a conclusão de obras inacabadas

Por Blog

“Já fiquei mais de duas horas, dentro do ônibus, parado no mesmo lugar, por conta do congestionamento que as obras no Trevo de Bonsucesso causam. Principalmente quando chove”, conta o encarregado Luiz Antonio, 33, que passa pelo local todos os dias.

Alvo de constantes reclamações dos moradores das regiões de Bonsucesso e Pimentas, em Guarulhos, região metropolitana de São Paulo, o trevo está em obras desde agosto de 2015. A prefeitura promete terminá-lo até dezembro.

No entanto, há chances da obra ser entregue somente pelo novo prefeito da cidade, que será eleito no segundo turno neste domingo (30). Os candidatos Eli Corrêa Filho (DEM), e Guti (PSB), afirmam que a conclusão dos trabalhos está entre os maiores desafios e prioridades da cidade.

X

O retorno está localizado no km 208,5 da via Dutra e é o principal acesso para os bairros em seu entorno, que abriga um shopping, sede de boa parte dos empregos da região, uma universidade e um hospital.

Para a vendedora Thais Silva, 25, chegar ao shopping, onde trabalha “às vezes é um tormento”. O fluxo de carros é grande, o trânsito fica cada vez maior e os ônibus demoram para passar.

A reforma faz parte do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), recebeu R$ 83 milhões do governo federal e estava dentro das propostas eleitorais do atual prefeito, Sebastião Almeida (PT), durante sua campanha em 2012.

Outra obra esperada pelos moradores, ainda não concluída, é o CEU (Centro de Educação Unificada) Bonsucesso. Localizado na avenida Paschoal Thomeu, tem como proposta ser a primeira escola ambiental de Guarulhos, unindo escola básica, lazer, educação ambiental e práticas sustentáveis.

A obra foi iniciada em 2013. Segundo a gestão Almeida, a construção atrasou devido às dificuldades financeiras da cidade. O projeto foi orçado em aproximadamente R$ 41 milhões e contemplará também piscinas, pistas de caminhada, ginásio poliesportivo, centro de incentivo à leitura, e um posto da Guarda Civil, que será o primeiro da região.

Os candidatos a prefeito reconhecem a importância do centro educacional para a população. Guti afirma que vai garantir oportunidades educativas que permitam um papel protagonista aos moradores no desenvolvimento sustentável local.

Já Corrêa explica que vai criar oficinas para os jovens e empresas interessadas em desenvolver suas atividades de forma mais sustentável na cidade.

“Independente de quem assuma a prefeitura, quero apenas que ele, antes de começar qualquer coisa, finalize o que já foi erguido”, afirma Francisca Pereira, 38, que reside na Ponte Alta e reclama ainda da falta de equipamentos culturais no bairro.

Thalita Monte Santo, 23, é correspondente de Guarulhos
thalitamontesanto.mural@gmail.com

Blogs da Folha