Mobilização em Guaianases ajuda comerciante a recuperar sebo incendiado na noite de Natal

Por Lucas Veloso – Na véspera de Natal, Ademar Rodrigues Chapin, 53, estava em casa quando recebeu uma ligação. Ao invés do desejo de boas festas, um amigo alertava que sua banca-sebo estava sendo destruída pelo fogo.

“Cheguei com meu filho e encontramos tudo incendiado, com os bombeiros tentando apagar com dificuldade, por conta da quantidade de livros. Perdemos tudo: a banca e a mercadoria”, relembra o comerciante. A suspeita é de ato criminoso, pois um galão de combustível foi encontrado no local.

Apesar do trauma, Seu Ademar, como é conhecido, começou a recuperar seu trabalho graças a uma mobilização do bairro.

Popular por sua mania de expor os produtos no chão, espalhados pela calçada, ele tem a banca há 10 anos no mesmo ponto, ao lado da antiga estação de trem de Guaianases, na zona leste de São Paulo, onde comercializa, vende e troca coisas antigas e livros de literatura.

Poucas horas depois do fogo, uma mobilização dos moradores começou nas redes sociais para ajudá-lo. O início de tudo foi um post da própria filha de Ademar, Cristiane Chapin, no Facebook. “Teremos despesas financeiras pra tentar reestruturar a banca, mas ainda não sabemos quanto e precisaremos repor toda a mercadoria perdida”, dizia um trecho da publicação.

Depois da postagem, vizinhos começaram a doar livros, CDs e DVD’s. Houve um morador do bairro que doou a estrutura do guincho para retirar a lataria danificada e substituir pela nova, que estava encostada na casa de Chapin, além das tintas.

O grafiteiro e rapper Adriano Vicentini, 37, o Prodígio, juntamente com o amigo Lucas Messi, foi o responsável pela nova pintura da banca. “O sebo é um ponto de cultura da quebrada. Eu trabalho com cultura. Sou um produtor cultural e fiquei sensibilizado quando vi o Seu Ademar com os olhos cheios de lágrimas pelo local de trabalho queimado”, afirma.

Em uma semana, com mais da metade do acervo recuperado, Chapin é cumprimentando pelos passageiros de ônibus e amigos, além de ter recebido por dia dezenas de mensagens de motivação.

“Eu trabalho assim, falando com todo mundo. Sou um vendedor diferente: faço amizade com a pessoa. Para mim, antes do freguês comprar, a gente cria uma estima. Não sei o nome de todo mundo que me ajudou, mas Deus sabe e vai recompensar”, finaliza.

As doações de livros, revistas, HQs, CDs, DVDs e outros objetos já usados ou novos ainda podem ser feitas. Um show com artistas de rap e poetas está programado para este mês em prol da banca. O sebo fica na Rua Caranaiba, 45 (próximo da Biblioteca Cora Carolina). O telefone é 11-970504190.

Lucas Veloso é correspondente de Guaianases
lucasveloso.mural@gmail.com

SAIBA MAIS:

Com falta de obras sobre Guaianases, professora decide escrever livros sobre o bairro

Artista faz música para combater preconceito e celebrar Guaianases

Projeto registra memória dos moradores de Guaianases

Comentários

  1. Olá, sou o Paulo Marcelo de guaianases, conheço ao local e sei a importância do Lucas para a cultura do bairro.

  2. Sei dá importância de locais como esse para os bairros mais carentes, infelizmente existe pessoas ruins capazes de fazer uma crueldade como essa. Entretanto, ainda existem pessoas de bom coração! Me sinto orgulhosa por ter colaborado para a renovação da biblioteca, faça tbm sua doação !

  3. Conheço bem o local.esses bandos de vagabundos. …de covardes. ..não sabem fazer outra coisa a não ser essas barbáries

  4. Só uma correção em relação a data da Ocorrência, o incêndio se deu nas primeiras horas da madrugada do dia 23, portanto na antevéspera do Natal, pode ser insignificante a diferença entre as datas, mas acredito que a reportagem deve contar os fatos corretamente. Tenho exata certeza, pois passei em frente a Banca quando ainda o fogo estava bem forte, liguei para 193 e eles informaram que já estavam tomando as medidas necessárias, mais a frente avistei uma viatura da PM, falei com eles, disseram que estavam indo avisar os Bombeiros. Aproveito para para dar os parabéns a todos que se envolveram na restauração e doação dos livros, contribuindo para o rápido retorno da atividade comercial. Tomara que a população de Guaianazes e região se una assim mais vezes para trabalharem em prol de causas realmente importantes como essa e outras mais.

Comments are closed.