Mural

Blog dos correspondentes comunitários da Grande SP

 -

Blog é escrito por correspondentes comunitários --em sua maioria estudantes ou já formados em jornalismo, mas, sobretudo, interessados em contar o que se passa na região em que moram, na periferia da Grande SP.

Perfil completo

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Comerciantes do Itaim Paulista investem na internet para atrair clientes de outros lugares

Por Blog

As redes sociais têm sido determinantes para quem busca fazer um bom trabalho de marketing digital, seja para fortalecer a marca ou até mesmo aquecer as vendas. No Itaim Paulista, região no extremo leste de São Paulo, essa estratégia está sendo utilizada para atrair clientes de outros bairros e até mesmo Estados.

A loja de confecção DéboraNossaGrife, por exemplo, possui WhatsApp, Facebook e Instagram desde 2013. A dona do estabelecimento, Débora Pagnan Miura, 31, diz que já consegue perceber os resultados dessa estratégia nas vendas. “Desde o começo, as redes sociais foram um fator de suma importância para a divulgação”, conta ela.

Atualmente, Débora avalia que 70% das vendas são graças as redes sociais, 20% via correio e 10% de quem passa em frente à loja física –muitas vezes porque viu uma divulgação online. Ela ainda menciona que, após começar a postar algumas sugestões do que vestir (os conhecidos looks do dia), as pessoas aparecem na loja procurando aquela roupa especificamente.

“Nossos seguidores, muitas vezes, aparecem aqui para comprar com a foto do look impressa ou no celular. O mais legal é que os meus clientes, que antes eram apenas os próprios moradores do bairro, hoje são pessoas que moram até mesmo no centro da cidade. Eles vêm comprar roupa aqui, seja pelo preço ou pelo gosto”, completou ela, que possui quase 4 mil seguidores no Instagram.

Já no estabelecimento Missão Informática, o principal meio de comunicação é o WhatsApp. Por lá, o orçamento de um reparo costuma ser enviado por mensagem. Caso seja necessário, o cliente também recebe vídeos e fotos para comprovar que uma peça estava danificada.

“No começo não via tanto o poder do mundo digital com a página do Facebook, e ainda não vejo lá para o meu negócio, mas o WhatsApp facilitou muito a vida de todos aqui na loja”, conta o dono do estabelecimento, Daniel Dalle Valle, 39.

Graças a internet, ele diz que também consegue tirar um dinheiro extra no final do mês, já que aproveita para revender peças usadas ou seminovas no site Mercado Livre. O resultado disso, segundo ele, é o aumento no número de clientes de outros Estados que conhecem a sua loja na internet e também já visitaram a loja física.

Os ganhos da estratégia de divulgação online também não são diferentes para o comerciante César Bittencourt, 40. Chef da Pizzaria Vitória, ele está trabalhando com um aplicativo para facilitar ainda mais as vendas e fidelizar clientes. “Recebemos pedidos via Whatsapp e até mesmo encomendas grandes por e-mail.”

Ele explica que quando uma pessoa não sabe o que pedir, logo são enviadas mensagens com um cardápio pelo aplicativo. “É rápido e prático. As redes sociais têm o poder de abrir as portas, possibilitando a interação com o público”, destaca. Para o futuro, ele conta que a previsão é lançar um aplicativo próprio, que irá funcionar como uma espécie de rede social para os clientes pedirem e sugerirem sabores de pizzas.

Danielle Lobato é correspondente do Itaim Paulista
daniellelobato.mural@gmail.com

Blogs da Folha