Mural

Blog dos correspondentes comunitários da Grande SP

 -

Blog é escrito por correspondentes comunitários --em sua maioria estudantes ou já formados em jornalismo, mas, sobretudo, interessados em contar o que se passa na região em que moram, na periferia da Grande SP.

Perfil completo

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Alunos assumem gestão e revitalizam biblioteca de escola na zona norte

Por Blog

A biblioteca da Escola Estadual Professor Flaminio Favaro, na Vila Nova Cachoeirinha, zona norte de São Paulo, estava fechada há pelo menos dois anos pela falta de funcionários. Foi então que um grupo de alunos resolveu assumir a gestão do espaço para escrever uma nova página na história do local.

Tudo começou há um ano e meio, com a iniciativa de duas ex-alunas, Ana Marcia e Dayane Fernandes, que na época cursavam o terceiro ano do ensino médio. Junto com outros colegas, passaram dois meses limpando o local, que estava cheio de livros jogados e até com alguns bichos.

Após a limpeza e organização do espaço, o acervo de livros aumentou de 4.000 para 6.000 livros. Hoje parte do catálogo da biblioteca vem de doações. Cerca de mil livros foram doados por pessoas que se interessaram pelo projeto.

“No começo foi complicado, mas o resultado foi positivo. A gente conseguiu organizar melhor do que um funcionário, que se sente naquela obrigação de ter que fazer. Já para o aluno, não.  Este é o espaço dele”, opina Renê Guerra, 15, estudante do primeiro ano do ensino médio, que coordena a biblioteca há cerca de um ano.

Além dele, mais quatro estudantes estão no comando da biblioteca. O espaço recebe cerca de 150 estudantes por dia durante os intervalos de aula, nos períodos da manhã, tarde e noite.

Os idealizadores sempre contaram com o apoio da direção. Uma professora de artes da escola, Patrícia Oliveira, auxilia no projeto. Entre outras atividades, ela organiza passeios dos estudantes para outras bibliotecas.

Além do empréstimo de livros, os alunos realizam rodas de leituras, debates e teatros de fantoches no local, com objetivo de atrair mais público.

Os frequentadores também apoiam o projeto. A aluna Raabe Cristina, 14, está há um ano na escola, onde cursa o oitavo ano, e conta que notou uma diferença positiva na nova instituição. ”A biblioteca da antiga escola não era acessível aos alunos, só os professores pegavam livros”, lembra.

Os campeões de saída na biblioteca são os títulos de Agatha Christie e o livro “As 100 Melhores Histórias da Mitologia”, de A. S. Franchini.

Raphael Preto é correspondente da Vila Guilherme
raphaelpreto.mural@gmail.com

Blogs da Folha