Mural

Blog dos correspondentes comunitários da Grande SP

 -

Blog é escrito por correspondentes comunitários --em sua maioria estudantes ou já formados em jornalismo, mas, sobretudo, interessados em contar o que se passa na região em que moram, na periferia da Grande SP.

Perfil completo

Publicidade

Pet shop da Brasilândia recebe homenagens de clientes em viagens pelo mundo

Por Blog

Estava de boa nas minhas últimas férias, em setembro, quando recebo um pedido inusitado: “Cleber, você não quer fazer uma foto segurando uma plaquinha com o nome e o telefone do meu pet shop?” Era  Macedo, apelido do baiano Ivan Santana, 45, dono do pet shop onde compro ração para o meu cachorro, no Jardim Damasceno, na zona norte de São Paulo.

Achei engraçada a ideia e topei fazer a homenagem. Havia chegado em Johanesburgo, África do Sul, quando imprimi um papel, com nome e telefone, e levei para o museu do Apartheid, onde fotografei na frente de uma foto gigante do líder Nelson Mandela, na entrada principal.

Joguei na minha rede social com a legenda: “Essa viagem é um oferecimento do Pet Shop Macedo – Ligue já”. A brincadeira começou.

Macedo adorou. Fiz e enviei para ele ainda ao longo das férias, em lugares marcantes como a praça Tahrir no Cairo e nas pirâmides de Gizé, ambos no Egito, ou na Acrópole em Atenas e em cima de uma pedra em Mykonos, na Grécia. Um verdadeiro mico, onde as pessoas paravam para ler e rir, sem entender o propósito da homenagem.

Com as fotos, entrei para um seleto álbum com mais de 15 lugares espalhados pelo mundo que serviram de palco para a campanha. A lista é grande e passa por quatro continentes: tem Estocolmo, Sidney, Paris, Londres, Budapeste, Orlando, Piza, Dublin, Mendoza.

X

Eu e os amigos do Macedo, lá do não tão famoso jardim da Brasilândia, compartilhamos momentos felizes das viagens e atraímos a atenção para o pet shop. As fotos inicialmente eram postadas na página pessoal do comerciante, mas na semana passada foram organizadas em um álbum que ele criou exclusivamente para a loja.

“É gratificante ver as pessoas curtindo e comentando a viagem dos meus amigos, as brincadeiras que fazem e a satisfação de ver o nome do meu pet shop por lugares tão especiais”, diz Macedo, sobrenome que herdou da família de sua esposa e que nomeava a avicultura do sogro antes do local se tornar o seu pet shop, em 2002.

COMEÇO

Macedo veio do município de Medeiros Neto (BA) para São Paulo aos 18 anos e trabalhou em várias empresas antes do empreendimento. Hoje, ele se surpreende com o fato de conseguir com a amizade levar a marca a outras fronteiras.

A primeira foto veio de uma amiga que foi morar em Dublin, na Irlanda. Macedo gostou da ideia e outros amigos ou até familiares dos clientes aderiram. “Vejo que cada vez mais amigos querem participar quando viajam, mostrar novos lugares. Fico muito feliz por ver todos viajarem junto”, diz.

Ao fazer o pedido para os brasileiros que irão viajar, ele ainda faz questão de instruir. Pede que a imagem seja em frente a algum ponto turístico ou um símbolo que identifique o país.

Para a estudante Ursula Barbosa, 35, que foi vizinha do comerciante no Damasceno e mora em Dublin, na Irlanda, há quase três anos, a campanha pode inspirar as pessoas. “É uma ideia excelente que não só atrai atenção para o pet shop, mas serve também para aguçar a curiosidade de outras pessoas que como eu saí da periferia a conhecer outros destinos turísticos e até morar fora”, diz.

Desde o ano passado, o engenheiro de sistemas Carlos Mori, 49, tem aproveitado as suas viagens de férias e se tornou um dos mais atuantes apoiadores do vendedor. Já fez a homenagem na Suécia, Finlândia, Rússia e Alemanha. “Eu acho muito original, vejo que as pessoas comentam e sempre que puder vou colaborar”, diz. Ele afirmou ter vontade de voltar ao Japão e fazer a foto lá.

Mas nem precisa ser um amigo para mandar fotos. A empresária Rosana Vazan, 58, que atualmente mora em Miami, nos EUA, fez as fotos a pedido da sua irmã que é cliente do pet shop. “Achei uma forma bacana de propaganda do negócio e fiz quando viajei para Londres e Paris, em abril. Gostei”, comenta.

O vendedor montou uma página no Facebook para quem tiver interesse em participar (confira aqui) e diz que também tem servido para manter uma rede. “É uma ideia simples que vale tanto. Não faço para aparecer, o bacana é que às vezes a pessoa nem vem comprar, mas vem conversar sobre o post”, comenta. “E qualquer um pode mandar a foto, é uma honra”.

Cleber Arruda é correspondente da Brasilândia
cleber.mural@gmail.com

Blogs da Folha