Mural

Blog dos correspondentes comunitários da Grande SP

 -

Blog é escrito por correspondentes comunitários --em sua maioria estudantes ou já formados em jornalismo, mas, sobretudo, interessados em contar o que se passa na região em que moram, na periferia da Grande SP.

Perfil completo

Publicidade

Projeto incentiva moeda local para estimular comércio em Itaquera

Por Blog

Nos avisos finais da missa do último domingo (3) na Paróquia Nossa Senhora do Carmo de Itaquera, na zona leste da capital paulista, os fiéis foram avisados que um novo projeto de economia solidária estaria sendo lançado ali mesmo, no largo da matriz, e, lá fora, se viram diante de uma tenda que oferecia produtos customizados, além de cadastro para ter acesso a uma moeda própria do bairro.

Trata-se do projeto Bancadão, um negócio social que afirma ter como missão estimular pessoas dos bairros periféricos de São Paulo por meio de oportunidades e capital social que dá acesso a bens sociais, serviços e capacitação, principalmente nas áreas de economia solidária, comunicação e empreendedorismo.

A ideia partiu dos fundadores, Susanne Sassaki, Marcos Reis e Ivan Zumalde – este último nascido e criado em Itaquera –, atuais sócios da editora Mymag, pela qual estão incubando o projeto Bancadão – Nós por nós, em fase piloto no bairro da zona leste.

“Nossa meta é, após o período de incubação, conseguir investidores e manter três unidades fixas na zona leste, que irão oferecer permanentemente os serviços para os moradores”, explica Ivan, que afirma ter interesse em levar o Bancadão para outros bairros, como o Capão Redondo, na zona sul.

O plano do projeto é estabelecer um ponto de encontro para divulgação de serviços, cursos, produtos e informações sobre a região, estimulando o apoio dos negócios locais credenciados, que ajudam a custear o uso da moeda local – a “banca” – que poderá ser utilizada na rede de comércio e serviços do bairro, sob forma de descontos.

Moedas banca (Livia Lima/Folhapress)

Durante o lançamento, cada morador que se cadastrava, ganhava 20 bancas, sendo que 10 podiam ser utilizadas para compra dos produtos disponíveis no estande, e outras 10 na rede de comércios já cadastrada, que inclui drogaria, pizzaria, sapataria, serralheria, dentre outros.

As bancas também poderão ser utilizadas para financiar cursos que serão oferecidos pelo projeto no dia 16 de dezembro no CIFA (Centro Itaquerense das Famílias Amigas), voltados para criação de aplicativos e de negócios.

A dona de casa Lenilda Maria da Silva, 50, achou interessante a proposta do Bancadão e fez seu cadastro para garantir as bancas e financiar os cursos oferecidos. “Estou desempregada, então será uma boa oportunidade. Aqui não temos oferta de emprego, nem para os mais jovens, como minhas duas filhas. É importante pensar em montar um negócio”, relata.

O estande do Bancadão estará nas próximas semanas circulando por outros endereços de Itaquera para divulgar o projeto e possibilitar aos moradores o cadastro e acesso à moeda, que poderá ser utilizada nos negócios do bairro e também nos cursos, conforme a agenda:

5/12 – Praça da Estação, centro de Itaquera, das 12 às 16h;

7/12 – Praça da Estação, das 16h às 20h;

10/12 – Feira Livre (Rua Ken Sugaya, altura 230), das 9h às 12h;

16/12 – CIFA (Rua Flores do Piauí, 170), a partir das 14h.

 

Lívia Lima é correspondente de Artur Alvim
livia.mural@gmail.com

Blogs da Folha