‘O rap salva minha vida diariamente’, diz artista de Guarulhos

Por Blog

“Passageiro do Brasil / São Paulo / Agonia que sobrevivem / Em meia zorra e covardias / Periferias, vielas, cortiços”.

Os versos de Negro Drama, música dos Racionais MCs, contam parte da vida de Gustavo Mello, 24, conhecido também como Gustrago, rapper que tenta gravar seu primeiro CD em Guarulhos, na Grande São Paulo.

Com 12 faixas, o ‘Versatividade’ tem participações dos músicos Ryder e Leticia VDK, e será lançado em janeiro de 2018.

Natural de Guarulhos, ele morou até os três anos em um cortiço na Vila Galvão e depois se mudou para o bairro Fortaleza. Na região, ouviu rap desde pequeno, principalmente os do exterior, que faziam mais sucesso na época. Aos poucos, começou a se envolver com algumas oficinas de rap no bairro, promovidas por articuladores independentes.

“O rap salva minha vida diariamente”, afirma ao ter visto a possibilidade de ser artista e de ganhar a vida com músicas que falam da realidade nas periferias.

Com 14 anos, ele começou a fazer as suas primeiras letras. Em 2015, gravou um EP em São Thomé das Letras (MG) durante um fim de semana, com um grupo de amigos.

“Foi com muito amor, desde então tenho participado dos movimentos, plantando a semente do som a cada lugar que a gente passa”, conta. 

Hoje, para sobreviver, se juntou com a mãe e sua companheira para vender panquecas nas ruas e nos eventos culturais que marca presença. 

“Minha mãe fica preocupada. Nossos pais vêm de outra cultura e não ter um emprego formal quer dizer que você não é nada. A gente tem que estar naquela correria que foi dada pra gente. Mas ela acredita muito em mim. Ela acredita nos meus sonhos”, afirma o rapper que sonha em um dia se manter com seu trabalho musical.

Em sua cidade natal, o Slam do Prego – Poesia de resistência de Guarulhos – é o que mais tem se destacado na cena literária da região. A primeira edição foi realizada em janeiro deste ano e, desde então, ocupa mensalmente a Praça Getúlio Vargas, no centro.

Por meio de sua participação nos slams, Gustrago se destacou ao vencer outros competidores na disputa de poesia falada. Ele foi campeão do slam do Prego e chegou a disputar a etapa estadual do campeonato que leva um representante brasileiro para um evento internacional na França.

Com o lema ‘estamos nessa pegada de levantar os artistas do ‘fundão’, juntamente com um amigo, o artista está com o projeto de uma produtora independente para oferecer estrutura e apoio aos artistas e ativistas das periferias que trabalham com a cultura urbana.

Um dos objetivos que guia essa iniciativa é a vontade de incluir as mulheres dentro das produções. “Para criar e construir juntos”.

Lucas Veloso é correspondente de Guaianases
lucasveloso.mural@gmail.com