Piadas sobre pombos e informações atraem seguidores do ‘Osasco do Caos’

Agência Mural

Paulo Talarico

Um urso se protege em cima de um sofá por conta das chuvas que atingiram o centro de Osasco. Um dos ônibus para a Vila Yara, destino de inúmeras linhas da cidade, é visto em Nova York. No “Pomboflix”, Jean-Claude Van Damme enfrenta os pombos no calçadão da rua Antonio Agu.

Estes são alguns dos memes publicados na página de humor “Osasco do Caos“, criada no Facebook por moradores da cidade da Grande São Paulo e que tem buscado, ao lado das brincadeiras, divulgar informações sobre o município.

A fanpage surgiu inspirada nos problemas locais. Um grupo de amigos passou a usar a rede social para fazer memes sobre as dificuldades dos osasquenses e exaltar símbolos como o cachorro-quente e a presença dos pombos no centro.

Sete anos depois, a página soma 107 mil seguidores. O ‘caos’ no nome veio da situação da cidade, de acordo com o auxiliar administrativo Leonardo Douglas, 33, editor da página.

“Não é a opinião da página, mas é um reflexo do que a gente ouve por parte da população. Não vejo muitos motivos para comemorar”, diz ele. Com cerca de 700 mil habitantes, Osasco completa 56 anos de emancipação da capital, São Paulo, nesta segunda-feira (19).

Embora tenha mais de 100 mil seguidores, Leonardo explica que a página não dá lucro e que tudo tem sido feito no tempo livre. A iniciativa começou quando ele, Willian Fonseca, 21, Siro Sousa, 29, Rodrigo Chimello, 38, e  Willian da Silva Cruz, 26, decidiram começar uma brincadeira, com imagens e posts sobre a região.

Logo, surgiu o pombo, espécie de mascote não oficial da cidade, pela presença constante da espécie na região central. “Brincamos que é a terra do pombo, e deu muito like, as pessoas começaram a compartilhar e virou a imagem oficial da página”, ressalta Leonardo.

“Boa parte das coisas são criadas pelos seguidores, que entram em contato e mandam artes prontas. Damos os créditos”.

Além das brincadeiras, os moradores começaram a enviar mensagens sobre problemas como congestionamentos, interdições por causa de obras, falta de energia e de água.

“O humor vai estar sempre presente, mas queremos ampliar a informação. Nossa intenção não é denegrir a imagem da administração, mas mostrar os problemas para que cheguem às autoridades”, ressalta. “As pessoas pagam o IPTU, que não é barato, e querem melhorias”.

Leonardo enfatiza também que a página é apartidária e tem buscado isenção. “Não temos rabo preso. O que o seguidor encaminha e vemos que é verdade, a gente publica.”

Apesar de ter conquistado grande alcance, ele vê resistências. “Somos rejeitados, o pessoal da prefeitura não gosta da gente, a imprensa local não gosta da gente”, considera.

Apesar do tom sarcástico e ácido, os integrantes se preocupam com o risco de publicarem notícias falsas, as “fake news”, e dizem não publicar fatos que não possam comprovar. “Sabemos que publicar algo que não é real pode gerar um  processo e a página sair do ar”, ressalta Leonardo.

Paulo Talarico é correspondente de Osasco
paulotalarico.mural@gmail.com

SAIBA MAIS:

Moradores montam páginas na internet para contar história de Osasco

Cidades comemoram aniversário de período que reconfigurou Grande São Paulo

No aniversário de Osasco, avenida une história e crescimento da cidade

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *