Nova unidade de saúde do Jaraguá segue com obra parada e sem previsão

Agência Mural

Ronaldo Lages

Inicialmente programada para ser entregue em 2016, a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) City Jaraguá, no bairro do Jaraguá, zona norte da capital, segue com as obras paradas há dois anos e preocupa moradores.

Orçada em R$ 5,7 milhões, o projeto promete beneficiar mais de 100 mil pessoas e com funcionamento 24 horas. Entretanto, a paralisação frustrou as expectativas de quem vive na região e necessita dos serviços da unidade. 

É o que conta a dona de casa Auzenira Pompeu da Rosa, 45. Ela esperava contar com o espaço para ajudar nos cuidados da filha que é autista.

Placa sobre a contratação da obra no Jaraguá (Ronaldo Lages/Agência Mural/Folhapress)

“Quando disseram que iriam construir, eu fiquei muito feliz, mas não pensei que ficaria tanto tempo parada. Facilitaria muito a minha e a vida de minha filha”, conta.

A promessa é de que unidade tenha serviços de raio-X, eletrocardiografia, laboratório de exames, atendimento pediátrico e leitos de observação.

Sem a UPA, ela tem que se deslocar até 23 quilômetros para chegar à Santa Casa em busca de especialistas para o tratamento da filha.

“Eu tenho que ir para locais afastados de onde moro porque por aqui não tem psiquiatria, geralmente marcam consultas com antecedência de três ou quatro meses e se chegar atrasada 15 minutos eles não atendem”, relata.

PROMESSA

O anúncio da unidade do City Jaraguá foi feito em 2015, quando a prefeitura deu início a construção de 13 novos equipamentos na cidade, com ajuda de recursos do Governo Federal, por meio do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento).

Entre os objetivos, está reduzir as filas de espera nos prontos-socorros dos hospitais, para o atendimento de urgências e emergências, como alteração de pressão arterial, fraturas, cortes, infartos, derrames e febres.

Sem ele, o caminho são outras unidades da região.  A microempresária Eliane Lemos dos Santos, 34, mãe de quatro filhas, reclama da única AMA (Assistência Médica Ambulatorial) que existe no bairro.

Frente da UPA, prevista para ser entregue em 2016 (Ronaldo Lages/Agência Mural)

“Normalmente os médicos só atendem em dois dias da semana. Uma vez, minha filha de seis anos precisou de atendimento numa segunda-feira e não havia pediatra porque só atendem na terça-feira. Eu fiquei revoltada, agora as crianças têm que ter data para ficarem doentes?”, enfatiza a moradora.

PREFEITURA

Em nota, a assessoria de comunicação da secretaria municipal de Saúde (SMS), afirmou que a obra da UPA City Jaraguá foi paralisada porque teve o contrato rescindido pela gestão passada depois que a Construtora Massafera, responsável pelo projeto, entrou em recuperação judicial.

A pasta afirma ainda que as obras serão retomadas após conclusão de nova licitação, mas não deu prazos para a retomada. 

Apesar da situação de abandono, há seguranças que passam as noites na obra da UPA e o local tem iluminação.

Ronaldo Lages é correspondente da Brasilândia
ronaldolages.mural@gmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *