‘Nossa bancada vai se conectar com a sociedade’, diz Tabata Amaral

Jariza Rugiano

Moradora da Vila Missionária, no distrito de Cidade Ademar, na zona sul de São Paulo, Tabata Amaral (PDT) disputou a primeira eleição neste ano e foi eleita deputada federal.

A pedetista ficou entre os dez deputados federais mais votados no estado e defende a conciliação em meio à polarização vista durante a eleição. 

“Será muito importante o diálogo, principalmente com a sociedade civil, de onde vem a nossa força”, afirma.

Para trabalhar junto à bancada de deputados federais eleita por São Paulo, ainda predominantemente conservadora, Tabata destaca que é necessária atenção com a polarização e ódio vivenciados no Brasil.

“É claro que alguns valores são inegociáveis. Precisamos conversar, entender que algumas causas vão além dos extremos, avançar no que der e resistir no que não der. Se conversamos com as pessoas, conseguimos trilhar o caminho da conciliação”, completa.

 

Cientista política foi uma das duas eleitas do PDT no estado (Jariza Rugiano/Agência Mural/Folhapress)

Tabata estudou no exterior, mas afirma que o maior peso para o resultado foi a proximidade com a região onde mora.

“Os eleitores com quem conversei não estão nem aí que eu fiz faculdade em Harvard. As pessoas que são das periferias falam ‘você é daqui e não é que você inventou hoje que quer se engajar em causas sociais.’ Percebem que também podem se candidatar”, diz.

Tabata recebeu 264.450 votos. Graduada pela Universidade Harvard, a cientista política disse que irá trabalhar por educação, empregabilidade, segurança pública, redução de desigualdades e combate à corrupção.  

Foi só o aquecimento. Mais do que nunca, eu quero e preciso estar no Congresso. Ver que tem representantes do Brasil que são da periferia, mulheres, LGBT, tem muita gente do bem que foi eleita”, diz a parlamentar eleita.

“Uma galera muito resiliente, muito forte. Acredito que vamos conseguir fazer uma bancada barulhenta, que trabalha, que é organizada e se conecta com a sociedade”.

A bancada do PDT elegeu apenas ela em São Paulo. Na soma com os outros estados, serão 28 na Câmara. Para conquistar o mandato, Tabata apostou em campanha diversificada, desde panfletos distribuídos em caminhadas nas ruas até encontros em casas e parques.

“Além de rodas de conversa, palestras e redes sociais, também fiz um mapeamento das feiras e do período de saída das escolas, faculdades e fábricas de São Paulo e região metropolitana. Foram formas de se aproximar das demandas da população e incentivá-la a pesquisar minhas propostas”, informa.

A campanha de Tabata Amaral contou com financiamento coletivo (R$ 57,9 mil) e doações que totalizaram R$ 1,2 milhão.

Jariza Rugiano é correspondente de São Bernardo do Campo
jarizarugiano@agenciamural.org.br

Comentários

  1. MUITA ESPERANÇA. ALEGRIA TOTAL. TENHO CERTEZA QUE ESTE É O CAMINHO PARA A GRANDE MUDANÇA. PESSOAS COMO VOCÊ DEVERIAM SE INTERESSAR POR POLÍTICA. AO ELEGERMOS UMA CRIATURA DESTA, ESTAMOS ELIMINANDO E LIMPANDO O PARLAMENTO DE HIPÓCRITAS QUE DURANTE A VIDA TODA NADA FIZERAM. APENAS AGIRAM EM INTERESSE PRÓPRIO.
    PARABÉNS, TABATA AMARAL. PARABÉNS ELEITORES DO BRASIL.
    VAMOS EM FRENTE. COM EXEMPLOS COMO ELA, AINDA PODEMOS ACREDITAR NESSE PAÍS.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *