Guia de emprego voltado para as periferias começa nova fase

Renan Cavalcante

A Agência Mural dá início nesta quarta-feira (10), a nova fase do GEP (Guia de Emprego das Periferias). A plataforma  foi criada para divulgar vagas de trabalho nas periferias da capital e da região metropolitana de São Paulo.

O intuito é facilitar a vida dos trabalhadores e incentivar o desenvolvimento econômico fora do centro da cidade.

O GEP utiliza um conceito firmado no Plano Diretor Estratégico de São Paulo. Sancionada em 2014, a lei orienta o desenvolvimento da cidade e um dos artigos propõe a redução da necessidade de deslocamento, visando equilibrar a relação entre os locais de moradia e de trabalho.

A plataforma foi lançada em fevereiro 2016 e divulgou vagas até abril do ano passado. Em setembro deste ano, foi contemplado na terceira edição do Vai Tec (Programa de Valorização de Iniciativas Tecnológicas), da Prefeitura de São Paulo.

O responsável pelo projeto é  Matheus de Souza, jornalista e correspondente de São Mateus. Ele conta que a intenção do GEP é “melhorar a comunicação das vagas de emprego nas periferias”.

A taxa de desemprego na região metropolitana registrou indíce de 16% este ano, com mais de 1,8 milhão de pessoas fora do mercado.

Souza explica que nos bancos de vagas existentes não há opção de se fazer buscas por bairros, o que dificulta a procura por postos mais próximos de casa.

“Após criar um perfil você terá acesso às oportunidades. Dentro da área de buscas você pode selecionar vagas por bairro, região, escolaridade e área profissional”, comenta.

“Um dos pontos interessantes do projeto é ter uma área destinada aos que buscam seu primeiro emprego e aos egressos do sistema prisional”.

Os empresários que quiserem disponibilizar vagas no GEP poderão enviá-las pela página da plataforma no Facebook ou pelo Whatsapp da Agência Mural: (11) 97591-5260. As vagas ficarão disponíveis no site www.guiadeempregodasperiferias.org.br.

A plataforma terá apoio financeiro do programa VAI TEC, conseguido por meio de edital. O programa da Prefeitura de São Paulo tem como objetivo estimular a criação tecnológica por jovens de baixa renda. Foram escolhidos 24 projetos para receber o aporte.

Renan Cavalcante é correspondente de Pirituba
renancavalcante@agenciamural.org.br

VEJA TAMBÉM:

Três em cada quatro empregadas domésticas de SP têm mais de 40 anos

Aposentado da Brasilândia relembra trabalho nos bondes

Candidata à federal defende emprego para pessoas trans

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *