Ex-cobrador se torna fotógrafo e cria página sobre a Cohab 1 na zona leste

Giacomo Vicenzo

As fileiras de prédios coloridos entre as dezenas de ruas estreitas são as primeiras imagens avistadas por quem visita a Cohab 1, bairro da zona leste localizado no distrito de Artur Alvim.

O cenário é parecido com os de outras periferias da cidade que têm os horizontes tomados por apartamentos da Cohab (Companhia Metropolitana de Habitação de São Paulo).

Mas para Matheus Alves, 23, fotógrafo e morador do bairro, cada placa, árvore e cruzamento são observados com a sensibilidade de um pintor que dá vida a um quadro em branco. Com o olhar atento ele franze as sobrancelhas e mira a câmera que traz no pescoço para um dos prédios do bairro.

“Eu consigo ver desenhos nos cruzamentos. Eu vejo letras, setas indicativas. São códigos que estão escondidos nas ruas. Seja nas principais ou num cruzamento”, comenta Matheus, criador do Imagens Suburbanas, focado em registrar as imagens da região.

O gosto pela fotografia começou em 2014, quando trabalhava como cobrador nas lotações que circulam pelo bairro. Foi como conheceu diversos pontos da região.

Paróquia Divino Espírito Santo, na Cohab 1 (Matheus Alves/Acervo Pessoal)

“Comprei um celular com câmera de um amigo que era fiscal da linha e comecei a fazer fotos do bairro. Desde então, juntei R$ 10 em moedas todos os dias. Em sete meses consegui comprar uma câmera digital”, lembra Alves. “Eram muitas fotos da natureza, da lua, das antenas parabólicas em cima dos prédios, todas elas pelo bairro. Tem muita beleza aqui”, comenta.

Matheus trabalhou no transporte público por cerca de quatro anos como cobrador. A árdua rotina por vezes o fazia trabalhar 20 horas por dia.

A profissão, além de o ajudar a aprimorar os equipamentos de fotografia, também o fez conhecer o entorno do território e as pessoas que moram no bairro.

DAS LOTAÇÕES ÀS LENTES DA FOTOGRAFIA

A página Imagens Suburbanas tem mais de 135 mil seguidores no Facebook. “Os acessos cresceram quando comecei a fotografar o [time do] Santa Rita, que existe desde 1982. Sempre fiz as fotos deles por amor ao time e à comunidade”, lembra o fotógrafo.

Ele também treinava o olhar fotográfico fazendo registros dos colegas andando de skate, do pôr do sol atrás dos prédios da Cohab e de tudo que ele considerava valer a pena.

Imagem feita com drone da Cohab 1, na zona leste (Matheus Alves/Acervo Pessoal)

Em 2015, fez uma série de fotos com o artista Rincon Sapiência, antes que ele estourasse na carreira musical. Ser conhecido como fotógrafo trouxe os primeiros trabalhos remunerados. Festas, baladas e ensaios fotográficos começaram a ser solicitados.

Matheus deixou o trabalho com a lotação em 2015. Ele ainda trabalhou com telemarketing, mas ano passado passou a se dedicar somente à fotografia. Atualmente, ele trabalha cobrindo eventos de corrida de carros e com a produção de clipes de funk. A página também criou uma marca e vende camisetas e bonés com as estampas “Imagem Suburbanas”.

Hoje com o auxílio de drones, ele continua a fotografar o bairro de forma voluntária e faz fotos panorâmicas para página Imagens Suburbanas. Matheus também é um dos organizadores do UrbanMeet’sp, encontro que reúne fotógrafos da capital de São Paulo para tour fotográfico pela cidade.

Paralelo a isso, esporadicamente, ele marca encontros dentro do bairro para fotografar a região. “Vejo meu trabalho como uma representação do bairro por meio das imagens, algo que falta atualmente e considero importante. Mostrar a beleza que existe aqui”, comenta.

Giacomo Vicenzo é correspondente de Cidade Tiradentes
giacomovicenzo@agenciamural.org.br

Apoie o jornalismo da Mural e ajude a desconstruir os estereótipos sobre as nossas quebradas. Saiba como

VEJA TAMBÉM:

Em Cidade Tiradentes, jovem transforma separação dos pais em livro

Biblioteca estimula leitura de autores negros

O que havia antes de surgir a maior Cohab de São Paulo

Comentários

  1. Muito bom ler esse tipo de reportagem sobre jovens que “vivem” o bairro que habitam, já conhecia a página dele mas não conhecia sua caminhada, que continue fazendo cada vez mais isso.

  2. Parabéns ! Lindas fotos. Espero que continue nos alegrando com as imagens lindas como essas. Gostaria de ver umas imagens aqui da Emef Serafim, Ceis, Etec e Otavio.
    Foco e foca aqui nas nossas quebradas. Sucesso .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *