Com mais de 50 candidatos, Guarulhos tem clima de eleição municipal

Jordan Mello

Moradora do Pimentas, bairro da periferia de Guarulhos, na Grande São Paulo, Maria Eulália, 47, gostaria de trabalhar perto de casa. Ela aponta a falta de oportunidades como principal problema a ser debatido na eleição deste ano.

“Depender do emprego em São Paulo é horrível”, afirma a faxineira que trabalha na Luz, no centro da capital. A jornada para chegar ao trabalho começa às 5h30 da manhã. Ela ainda não decidiu em quem votar.

“A gente acorda cedo e torce para o trânsito estar bom. Ter trabalho na própria cidade facilitaria muito. Parece cidade dormitório”, completa Maria. 

O pedido de melhoras no município feito por Maria ilustram o cenário da disputa. Guarulhos é o segundo maior colégio eleitoral da Grande São Paulo com 814 mil eleitores – atrás apenas da capital. Em meio aos debates nacionais, a eleição tem tido clima de disputa municipal.  

Entre os candidatos deste ano, 54 nasceram em Guarulhos. O município tem menos concorrentes apenas que São Paulo (1,2 mil) e Santos (84) no estado. Com candidatos a deputado de olho na eleição para a prefeitura em 2020, os temas que afetam a cidade têm sido o foco das campanhas.

Recreio São Jorge, na periferia de Guarulhos; município tem mais de 800 mil eleitores (Jordan Melo/Agência Mural/Folhapress)

Eleito em 2016, o prefeito Guti (PSB) apoia o presidente da Câmara Municipal, Eduardo Soltur (PSB), para deputado federal, contra dois ex-prefeitos: Elói Pietá (PT) e Sebastião Almeida (PDT e ex-PT). Pietá e Almeida concorrem à Câmara Federal e, pelo PT, administraram Guarulhos por 16 anos.

Além disso, derrotado nas últimas eleições para prefeito, o deputado federal Eli Corrêa Filho (DEM) busca o sexto mandato parlamentar consecutivo. O deputado estadual Jorge Wilson (PRB) também concorreu à prefeitura e tenta a reeleição neste ano, enquanto nove dos 34 vereadores também miram uma vaga na Alesp.

SAÚDE E TRANSPORTE

No bairro do Vila Rio, a saúde é colocada como um ponto central. A operadora de caixa Vanessa Gomes, 21, cita que faltam melhoras no Hospital Municipal de Urgências, que chegou a ser fechado ano passado. “[A saúde] é um problema no Brasil todo. Mas em Guarulhos é um ponto muito crítico. Falta material, médico, além da terceirização ser de má qualidade”.

Já para o mecânico e morador do Jd. Fortaleza, Celso Ferreira, 34, a demora e pouca opção de transporte público é a principal demanda de quem mora na região.

“É inacreditável demorar quase 2 horas para conseguir chegar no centro da própria cidade. Vivemos numa ‘ilha’. Os governantes parecem gostar de nos manter esquecidos aqui”.

Ferreira ainda está estudando os candidatos, mas pondera sobre os nomes conhecidos em Guarulhos. “Acho curioso alguns candidatos prometerem tanto para a nossa cidade. Eles foram vereadores, alguns até prefeitos, mas nunca fizeram tanto. Prefiro escolher deputados sem ligação com Guarulhos. Talvez essa mudança funcione.”

Jordan Mello é correspondente de Guarulhos
jordanmelo@agenciamural.org.br

VEJA TAMBÉM:

Guarulhos tem 148 mil títulos de eleitor cancelados após cadastro biométrico

Guarulhos pode ampliar aterro sanitário em área próxima ao Cantareira

Banda de Guarulhos lança primeiro CD com crítica ao machismo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *