A um dia da eleição, indecisão marca escolha de deputados no Grajaú

Jéssica Bernardo
Erika Pacheco
Wallace Leray

Com certeza, nos últimos dias você recebeu pelo menos uma corrente em defesa do candidato à presidência que mais gosta ou uma imagem contra o principal adversário dele.  Mas você já parou para pensar em qual deputado vai escolher?

A Agência Mural conversou com 32 moradores do Grajaú, na zona sul de São Paulo, sobre a intenção de voto para os cargos de deputado estadual e federal. Destes, 21 responderam que não tinham escolhido em quem votar. Mais de 192 mil eleitores votam no distrito.

É o caso do analista de TI, Rogério Cristiano, 23, morador do bairro Cantinho do Céu, e que ainda pesquisa o melhor nome.

“Existem muitos aplicativos e sites que realizam a afinidade eleitoral [e mostram] os candidatos mais próximos com as suas preferências. Estou me utilizando deles para pesquisar”, conta o jovem.

As ferramentas citadas por Rogério são algumas das novidades disponíveis nas eleições deste ano, como o Match Eleitoral da Folha de São Paulo. 

Apesar das novidades e de estarmos a pouco tempo da votação, no entanto, vários eleitores do Grajaú continuam indecisos. A votação vai das 8h às 17h deste domingo (7) e definirá deputados estaduais e federais, senadores, governador e presidente.

Rogério Cristiano está usando aplicativos para fazer a pesquisa (Acervo Pessoal)

O operador de telemarketing Carlos Henrique, 23, conta que ainda não escolheu seu candidato para deputado estadual e federal, nem o candidato à presidência devido a bagunça que visualiza nestas eleições. “Preciso pensar bastante”, diz.

Ele diz que levará em consideração a escolha de um deputado que seja de base aliada tanto federal quanto estadual. “Vai ajudar o presidente a governar com maior satisfação”, lembra.  

De todo modo, pensa também em escolher algum nome local. “Provavelmente ele vai levantar um projeto de lei que seja satisfatório [para] a região no qual ele está defendendo. Não acho que ele possa agir diretamente, mas ajuda indiretamente tanto minha região, quanto a região dele”, finaliza.

O deputado federal representa a população em âmbito nacional e deve propor, emendar, alterar, revogar e cessar leis, leis complementares à Constituição Federal.  O estadual exerce praticamente as mesmas funções em âmbito estadual, na Assembleia Legislativa.

Eles podem, por exemplo, solicitar recursos para obras em determinado bairro ou na cidade dentro do orçamento federal e estadual.

Músico e operador de telemarketing, Lucas Dantas, 21, também ainda não sabe em quem irá votar, mas ressalta que o candidato que escolher precisa dar mais atenção para questões culturais.

“Falta divulgação, fazer a população abraçar as causas. Eu moro perto de Centro de Cultura [do Grajaú] e mesmo lá tendo vários espetáculos a população desconhece o espaço”, avalia. “Ele precisa propor e aprovar mais políticas públicas para aproximar os moradores da cultura. Sou muito ligado a música, então a cultura é ligado a mim. Seria o meu desejo maior”, revela.

Centro de Cultura do Grajáu; Moradores pedem mais projetos de incentivo a cultua dos deputados (Ana Beatriz Felicio/Agência Mural/Folhapress)

PROXIMIDADE

A maioria dos moradores entrevistados não lembrou dos candidatos que votaram para deputado estadual e federal em 2014. 

Uma das exceções foi o aposentado Celso Vasconcellos, 69. Ele diz que acompanhou o mandato dos parlamentares que elegeu e não gostou. Por isso decidiu mudar. “Esse pessoal só vem aqui para região na época da eleição. Tem que vir sempre ver o nosso problema de perto”.

“Falta muita coisa. Se eles estiverem aqui sempre, estarão cientes. O problema que nós temos é que não tem como achar esses caras se eles não vierem a nós”, completa.

Para escolher o candidato a deputado federal, Celso levou em consideração o trabalho do político com os mais velhos.“Sou aposentado e ele trabalha muito pelos aposentados”. Para estadual, escolheu um delegado conhecido por solucionar um assassinato no ano de 2010.

A estudante Juliana Silva, 20, enfatiza que não percebeu nenhuma melhoria para região nos últimos quatro anos.

Para ela, o candidato precisa levantar “propostas para melhorar os equipamentos de saúde e as escolas, trazer mais projetos para o centro cultural do Grajaú e para as praças que às vezes não passam por manutenção”.

Jéssica Bernardo, Erika Pacheco e Wallace Leray são correspondentes do Grajáu
jessicabernardo@agenciamural.org.br
erikapacheco@agenciamural.org.br
wallaceleray@agenciamural.org.br

VEJA TAMBÉM:

Na zona norte, Tremembé mostra divisão entre eleitores dos presidenciáveis

Candidata à federal defende emprego para pessoas trans

Com mais de 50 candidatos, Guarulhos tem clima de eleição municipal

Confira todas as notícias da Agência Mural sobre as eleições

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *